23°
Máx
12°
Min

Museu Paranaense expõe obras produzidas com participação da tribo Kaingang

(Foto: Divulgação) - Museu Paranaense expõe obras produzidas pela tribo Kaingang
(Foto: Divulgação)

O Museu Paranaense recebe na próxima quarta-feira (03/08), às 18h, o Coletivo Kókir, que apresenta o projeto “Voracidade/Sustento”. O trabalho estabelece um diálogo entre arte contemporânea, cultura material e cidade, e traz obras realizadas com o povo indígena Kaingang, da terra do Ivaí, situada no interior do Paraná. A entrada é gratuita.

A exposição apresenta objetos mestiços, que reforçam a dissolução entre grupos e fronteiras culturais. Cada obra possui três camadas sobrepostas, que correspondem à produção industrial, a indígena e a do coletivo. Esta fusão permite que as obras possam ser vistas como objetos urbanos industrializados e ao mesmo tempo artesanais.

O projeto do Coletivo Kókir está divido em duas exposições. O Museu Paranaense recebe a mostra “Sustento” e, simultaneamente, a Galeria Farol Arte e Ação expõe a mostra “Voracidade”.

Coletivo

Formado pelos artistas Tadeu dos Santos e Sheilla Souza, o Coletivo Kókir trabalha há 16 anos com questões relacionadas a arte contemporânea e cultura indígena. O nome “kókir” significa fome na língua Kaingang.

Serviço

Projeto “Voracidade/Sustento - Coletivo Kókir”

Sustento

Local: Museu Paranaense

Abertura: 3 de agosto, às 19h

Período expositivo: até 29 de outubro de 2016

Entrada Gratuita

Voracidade

Local: Galeria Farol Arte e Ação

Abertura: 2 de agosto, às 19h

Período expositivo: até 25 de agosto de 2016

Entrada Gratuita