22°
Máx
16°
Min

Crítico de cinema José Carlos Avellar morre aos 79 anos no Rio

O crítico de cinema José Carlos Avellar, de 79 anos, morreu na manhã desta sexta-feira, 18, no Rio de Janeiro. Figura importante do cinema nacional, Avellar construiu uma carreira de crítico reconhecida internacionalmente.

Atualmente, Avellar era coordenador de cinema do Instituto Moreira Salles, com a função de elaborar a programação de filmes. Em nota, o instituto lamentou a morte do crítico. "Avellar era capaz de rememorar cenas específicas, descrevendo em detalhes um singelo plano, de um filme assistido décadas atrás. Seus artigos e ensaios exibiam um vasto conhecimento da produção mundial e da história do cinema, e articulavam a difícil relação entre a sétima arte e outros campos de conhecimento, como a psicanálise", diz o texto.

O instituto também lembrou a carreira de Avellar como gestor público. "Trabalhou em cargos importantes, como vice-diretor e diretor da Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, e como vice-presidente da Associação Internacional dos Críticos de Cinema (Fripesci), além de curador do Festival de Gramado (de 2006 a 2011). É necessário destacar, ainda, seu papel de diretor, de 1995 a 2000, da Riofilme, lendária distribuidora que teve um papel fulcral na chamada 'retomada' do cinema nacional, lançando 94 longas entre os anos de 1992 e 2000, como Amarelo Manga e Lavoura Arcaica, e produzindo obras de sucesso comercial e crítico como Central do Brasil", ressaltou o órgão.

Em dezembro de 2006, Avellar foi condecorado pelo governo francês com a láurea "Chevalier des Arts et Lettres". Uma parte considerável de seus escritos está reunida no site pessoal Escrever Cinema.