24°
Máx
17°
Min

Documentário com entrevistas de Frank Zappa abre festival

Frank Zappa não era um sujeito que nutria muito afeto por entrevistas. "Acho que ninguém jamais viu o verdadeiro Frank Zappa", diz ele em determinado momento de Eat That Question - Frank Zappa in His Own Words, documentário do alemão Thorsten Schütte que foi escolhido para abrir a programação extensa da oitava edição do festival In-Edit. O filme será exibido na noite desta quarta-feira, 7, na sala do CineSesc, para convidados e público em geral. A entrada é gratuita e os ingressos começam a ser distribuídos uma hora antes do início da sessão, marcada para começar às 20h30.

Será o debute do longa de Schütte em solo brasileiro. Eat The Question, cuja tradução da forma menos grosseira possível talvez seja "engula essa pergunta", foi exibido no festival de Sundance, nos Estados Unidos, e gerou boas críticas.

O diretor teve acesso a um incontável número de horas de Zappa em vídeo, desde seu início de carreira até os últimos anos e o declínio. O filme, embora seja uma boa porta de entrada para a personalidade complexa de Zappa e a sua musicalidade inventiva, Eat The Question deixa fora alguns momentos-chave da vida do músico. É como o próprio Zappa disse no filme: "As grandes entrevistas são as coisas mais anormais que você pode fazer com alguém".

Além das obras de Tony Palmer (leia mais acima) e do filme de Frank Zappa, o In-Edit tem outros destaques dignos de atenção nesta edição. É o caso, por exemplo, da exibição de Wacken 3D, que retrata um dos maiores festivais de heavy metal do mundo em um imersivo sistema de três dimensões. O longa será exibido na sexta, 9, e na segunda, 12, no CineSesc, respectivamente às 19h e 21h.

E as guitarras falam alto na programação deste ano. Com sotaque brasileiro, inclusive. O documentário Brasil Heavy Metal: Um Filme, Um Sonho, Uma Declaração de Amor ao Metal Brasileiro, de Ricardo Michaelis, depois de quase uma década em produção, será mostrado em três sessões. O filme retrata a trajetória do gênero no País durante a década de 1980. As exibições estão marcadas para quinta, 8, às 21h, no CineSesc, no domingo, 11, às 18h, no SPcine Lima Barreto, e na quarta, 14, às 19h30, no SPcine Olido. Todas as sessões contarão com a presença do diretor, que acompanhou o nascimento do heavy metal brasileiro como guitarrista da banda Santuário.

Ainda sobre o cinema brasileiro, sete títulos serão lançados como parte da mostra Brasil.doc. São eles: Balanço do Rock (de Robson Fonseca); 5 Visões do Batidão (Cavi Borges, Luciano Vidigal, Marcelo Gularte, Rodrigo Felha, Julio Pecly, Paulo Silva e Christian Caselli), Baile Para Matar Saudades (Érica Giesbrecht), Convicto (Sergio Gagliardi), Quando Querer É Poder (Ruth Slinger), Histórias de Marabaixo (Sendro Serpa e Bel Bechara) e Do Corpo à Caxirola (Sophia Mídian).

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.