26°
Máx
19°
Min

Em Nova York, Mateus Solano roda filme com Cynthia Nixon

(Foto: Divulgação)  - Em Nova York, Mateus Solano roda filme com Cynthia Nixon
(Foto: Divulgação)

O ator Mateus Solano passou por uma nova experiência em sua carreira artística: contracenar com a atriz Cynthia Nixon, conhecida por seu papel na série Sex And The City.

A cena fará parte do próximo trabalho de Solano, a comédia romântica brasileira Talvez Uma História de Amor. "Sou fã da Cyntia desde quando ela tinha 16 anos, no filme Amadeus, e já arrebentava. Me divertir nos bastidores, contracenar com ela e ainda por cima ficar satisfeito com a cena e o trabalho, não tem preço", conta o ator, animado com a oportunidade.

Quem também fala sobre o encontro dos artistas é o diretor do longa, Rodrigo Bernardo: "A gente teve um ensaio antes de filmarmos, e, logo de cara, eles se deram bem. Rolou uma sintonia imediata entre eles, são muito talentosos e engraçados."

O filme, que é produzido pela Chocolate Filmes, e será distribuído pela Warner Bros. Pictures, é a primeira produção brasileira a filmar no Museu Guggenheim, em Nova York. "É um dos mais famosos museus do mundo, foi um sonho filmar lá dentro. É o set mais bonito que já filmei na vida", continua o diretor.

Mateus Solano viverá um o metódico Virgílio, protagonista do filme. A história terá início quando ele ouve uma mensagem em sua secretária eletrônica, deixada por Clara (Thaila Ayala), sua mulher, terminando o relacionamento. Há um porém: Virgílio não faz ideia de quem ela seja, apesar de todos seus amigos e colegas parecerem estar cientes de que havia algo entre os dois.

Em dado momento, ele irá até Nova York atrás de Clara, que trabalha em museus. Lá, ele encontrará Toni (Cynthia Nixon), gerente do local. "Foi uma experiência que eu nunca imaginei que teria na minha vida: filmar fora do País, em outra língua, com uma equipe internacional, dentro do Guggeinheim. Tem todo um significado que isso carrega pra mim, como artista, foi muito especial", disse Mateus.

Além de Solano e Thaila, o filme também conta com outros nomes da dramaturgia nacional, como Paulo Vilhena, Bianca Comparato, Totia Meirelles, Nathalia Dill, Juliana Didone, Gero Camilo, Jacqueline Sato, Marco Luque, Dani Calabresa e Flávia Garrafa.