24°
Máx
17°
Min

Filme “O Cozinheiro, o Ladrão, sua Mulher e o Amante” será exibido no convite ao cinema

Foto: Divulgação - Filme “O Cozinheiro, o Ladrão, sua Mulher e o Amante” será exibido no convite ao cinema
Foto: Divulgação

O projeto Convite ao Cinema, da Secretaria Municipal de Cultura (Semuc), apresenta neste sábado, (23), as 20 h, o filme “O Cozinheiro, o Ladrão, sua Mulher e o Amante”, do diretor Peter Greenaway, no auditório Hélio Moreira, anexo ao Paço Municipal.

A classificação é 18 anos e a entrada é gratuita a toda a comunidade. Os participantes devem chegar ao menos 15 minutos antes do início da exibição. O longa-metragem integra o ciclo “O Colapso do Desejo”. Após encerrar o filme, o coordenador do projeto, Paulo Campagnolo, fará um debate sobre a obra.

Projeto

O Convite ao Cinema tem como objetivo a formação de plateia para obras cinematográficas importantes, clássicas e contemporâneas, e que possam suscitar discussões não apenas sobre o cinema, mas sobre assuntos pertinentes da atualidade.

Confira o texto do coordenador do Convite ao Cinema, Paulo Campagnolo, sobre o filme:

Num de seus mais consagrados filmes, o inglês Peter Greenaway (de “O Contrato do Amor”, “Zoo”, “Afogando em Números”, “A Barriga do Arquiteto” e “A Última Tempestade”, entre outros) causou um verdadeiro rebuliço com este “O Cozinheiro, O Ladrão, Sua Mulher e O Amante”, misturando ópera, sexo, corrupção, comida, perversão e canibalismo num ácido comentário sobre o poder. 

Minimalista, mas jamais asséptico, o filme explora os vermelhos (do sangue, da raiva e da vingança), com forte influência da pintura barroca (na fotografia esplêndida do gênio Sacha Vierny - dos filmes de Alain Resnais e Buñuel). Michael Gambon é o gângster Albert Spica, um homem violento e obcecado pelo poder. 

Todas as noites, como numa espécie de ritual, ele janta no restaurante Le Hollandais, comandado pelo chef Richard (o francês e ótimo Richard Bohringer), acompanhado de um séquito e de Georgina (a maravilhosa Helen Mirren), sua esposa, que Albert trata com o rigor imperioso e abominável dos machistas. 

Cansada de ser humilhada, Georgina flerta com o bibliotecário Michael (Alan Howard), um solitário frequentador do restaurante. Enquanto Albert devora prato após prato como se fosse a última coisa que poderia fazer na vida, os dois amantes fazem sexo às escondidas no banheiro e na dispensa do restaurante, com a cumplicidade do chefe de cozinha, em cenas incríveis. 

Quando Albert descobre a traição da esposa, perpetra uma cruel vingança contra Michael, que por sua vez será vingado por Georgina numa sequência final que subverte o velho ditado: a vingança é um prato que se come frio. Aqui, será um prato que se come muito bem assado. 

Com rigor cênico impecável, música suntuosa de Michael Nyman (de “Fim de Caso”), figurinos do então enfant terrible Jean-Paul Gaultier, travellings magníficos e um humor para ser degustado por poucos, o filme é uma verdadeira festa para os sentidos - ainda que alguns sentidos possam ser afetados de forma não muito delicada. Preparem-se.

Colaboração: Secretaria de Cultura Maringá