22°
Máx
17°
Min

Funcart recebe Medalha Ouro Verde na Câmara

(foto: Funcart/Divulgação) - Funcart recebe Medalha Ouro Verde na Câmara
(foto: Funcart/Divulgação)

Muitos dos belos espetáculos de dança e teatro que emocionaram os londrinenses nos últimos anos não teriam acontecido se um grupo de pessoas não tivesse se unido, em 1990, para colocar em prática um projeto ousado para a época: permitir o acesso à arte e transformá-la em alternativa de profissionalização. Assim nasceu a Fundação Cultura Artística de Londrina (Funcart), que será homenageada na Câmara de Vereadores com a Medalha Ouro Verde nesta sexta-feira (4). A entrega da honraria será realizada às 20 horas, na sala das sessões do Legislativo, por iniciativa do vereador Tio Douglas (PTB) , subscrita pela maioria dos parlamentares e sancionada pelo prefeito Alexandre Kireeff (PSD) por meio da lei nº 12.163/2014. A solenidade contará com transmissão online  por meio do site www.cml.pr.gov.br.

Há mais de 20 anos, quando faltavam leis de incentivo à produção cultural e pouco se ouvia falar de Organizações Não Governamentais (ONGs), a criação de uma fundação foi a melhor alternativa para viabilizar parcerias que permitissem captar recursos junto às iniciativas pública e privada. Até hoje a Funcart funciona com base nestes dois pilares.

“Desde o início trabalhamos com recursos públicos, mas sempre recebemos um grande apoio da comunidade. Mais do que o resultado financeiro, este apoio resultou em um vínculo muito importante dos londrinenses com a instituição, de valorização do nosso trabalho”, comemora a presidente da fundação, Vanerli Beloti, uma das idealizadoras do projeto, juntamente com Silvio Ribeiro e Leonardo Ramos.

Vanerli considera a homenagem da Câmara um reconhecimento de grande importância, que demonstra a seriedade com que a Funcart sempre foi administrada. “Recebemos a notícia com a maior alegria”, afirma. Ela lembra, porém, que a trajetória nem sempre foi fácil. “O começo foi muito difícil, implantar uma fundação não é tão simples. O grande mérito foi conseguir unir pessoas idealistas, com desprendimento e capacidade técnica, que acreditaram na ideia e apostaram suas fichas.” Para Vanerli a sensação que ficou, após todos estes anos, é de ter feito o que se queria fazer. “É gratificante”, resume.

Oportunidades

Dos milhares de alunos que passaram pela Funcart muitos vieram de comunidades carentes, e encontraram ali uma nova perspectiva de vida. Além de conhecer o ballet e o teatro, desenvolveram seu talento e ganharam uma profissão. “Nossos projetos também buscam detectar vocações”, reforça Vanerli.

O vereador Tio Douglas afirma que a Funcart é uma das “pratas da casa”, que hoje tem o seu trabalho reconhecido internacionalmente. “Ao longo destes anos a instituição divulgou o nome de Londrina lá fora, formando artistas de ponta, mas nunca deixou de lado os projetos de base. Há um número expressivo de crianças que talvez não tivessem tido a mesma oportunidade de crescimento e não tivessem conquistado o respeito que conquistaram”, afirma. O parlamentar destaca ainda a criatividade dos idealizadores e apoiadores da instituição para enfrentar as dificuldades que marcaram a história da entidade em todos estes anos.

Projetos

Atualmente a Funcart gerencia uma Companhia Profissional de Dança, uma Escola de Dança, uma Escola de Teatro, um Grupo de Dança Amador e um Teatro de Lona com 240 lugares, que tornaram-se referência nacional no trabalho de formação continuada na área de artes cênicas. São cinco projetos de dança: Ballet de Londrina (corpo de dança oficial da cidade, com 13 bailarinos); Escola Municipal de Dança, com 24 turmas; Ballezinho de Londrina; Dança nas Escolas e Iniciação à Dança. Já na área de teatro são seis projetos: Escola Municipal de Teatro; Oficina Permanente de Comédia; Oficina de Teatro Zona Sul; Caravana Ecológica; Cia. Funcart de Teatro e Teatro e Assistência Social.

Desde a sua criação já foram feitas 162 montagens (78 de dança e 84 de teatro); 3.913 apresentações, reunindo um público de 665 mil pessoas; e formados 12.793 alunos (2.655 de teatro e 10.138 de dança). Do total de alunos, 5.780 foram ou são bolsistas.