28°
Máx
17°
Min

Glauber Rocha é homenageado com exibição de filmes clássicos na Cinemateca

No próximo dia 22 de agosto, completam-se 35 anos da morte de um dos maiores diretores de cinema do Brasil, Glauber Rocha. Para lembrar a data, a Cinemateca Brasileira promove a retrospectiva com obras do cineasta, a partir desta quinta-feira, 28, até o dia a 21 de agosto.

A mostra exibirá os grandes clássicos, como Deus e o Diabo na Terra do Sol, que concorreu à Palma de Ouro em Cannes, Terra em transe, O dragão da maldade contra o santo guerreiro e A idade da Terra. Também entram na programação alguns títulos mais raros, como Câncer e História do Brasil, e as coproduções filmadas no exílio de Glauber Rocha a exemplo de Cabeças cortadas, O leão de sete cabeças e Claro.

A abertura nesta quinta fica por conta dos filmes de estreia do diretor: o curta Pátio, com Helena Ignez, com quem se casaria e teria a filha Paloma, e o longa Barravento, em uma parceria com Antonio Pitanga, um dos atores constantes em sua obra. O filme recebeu o prêmio Opera Prima no Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary, na então Tchecoslováquia. Às 21h, será exibido Deus e o Diabo na Terra do Sol, filme sobre a vida sofrida no interior do Brasil e que consagrou Glauber.