22°
Máx
17°
Min

Projeto Tela Alternativa exibe ‘A pele que habito’

O penúltimo tema do ciclo ‘A Posse do Outro’ do projeto exibe filme de Pedro Almodóvar (Foto: Divulgação) - Projeto Tela Alternativa exibe ‘A pele que habito’
O penúltimo tema do ciclo ‘A Posse do Outro’ do projeto exibe filme de Pedro Almodóvar (Foto: Divulgação)

A sessão da terça-feira (20) do ‘Tela Alternativa’ apresenta o filme do diretor Pedro Almodóvar A pele que habito (La piel que habito, 2011). O penúltimo tema do ciclo A Posse do Outro do projeto de extensão do Departamento de Estudos e Linguagem (DEEL) da UEPG traz no elenco Antonio Banderas (Robert Ledgard), Elena Anaya (Vera Cruz), Marisa Paredes (Marilia), Jan Cornet (Vicente). A exibição ocorre às 19h auditório ”B” do Cine Teatro Ópera (Rua XV de Novembro, 472).

O debate sobre filmes cinematográficos que se afastam, temática e estilisticamente, do cinema hegemônico norte-americano contemporâneo define as atividades do projeto “Tela Alternativa – Discussão e Tendências do Cinema Mundial que se constituiu em prestação de serviço voltado aos acadêmicos do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes (SECIHLA). Na coordenação do projeto, a professora Mariza Túlio diz que se trata de iniciativa que visa possibilitar aos participantes a oportunidade de conhecer a produção cinematográfica mundial fora do circuito comercial e sua relação, quando existe, com a produção literária.

Frankenstein do século 21

Do Minneapolis Star Tribune, Colin Covert, na escolha da coordenação do ‘Tela Alternativa’, diz que, “após nos encantar com romances, comédias, dramas centrados em mulheres e mistérios, o cineasta mestre da Espanha Pedro Almodóvar nos dá um delirantemente perverso Frankenstein para o século 21”. O crítico destaca que A pele que habito se constrói a partir do que ele já havia realizado, explorando território desconhecido e profundamente transgressivo, através das lentes de um filme de horror de prestígio.

“Várias vezes esta louca obra de mestre faz você pensar, "Oh, não, eles não ousariam entrar aí." E então ela vai muitos passos adiante”. Colin Colvert define a trama como um melodrama frívolo, barroco, uma cascada de estupro, vingança, crianças trocadas, suicídios, raptos, auto-multilação, duplos e múltiplos assassinatos. Ressalta que ‘A Pele’ foi filmado com uma técnica cheia de energia e em hiper vívido technicolor que coloca a ópera de volta na “soap opera”. O crítico observa que o visual é um tributo à elegância da Velha Hollywood.

Filmes do ‘Tela’:

  • A Posse do Outro
  • 20 de setembro - A pele que habito (La Piel Que Habito, Pedro Almodóvar, 2011)
  • 27 de setembro - O quarto de Jack (Room, Lenny Abrahamson, 2015)


  • Os Sete Pecados Capitais
  • 04 de outubro (inveja) - O talentoso Ripley (The Talented Mr. Ripley, Anthony Minghella, 1999)
  • 18 de outubro (ira) - Relatos selvagens (Relatos Salvajes, Damián Szifron, 2014)
  • 25 de outubro (luxúria) - Shame (Steve McQueen, 2011)
  • 01 de novembro (gula) - A comilança (La grande bouffe, Marco Ferreri, 1973)
  • 08 de novembro (preguiça) - Alexandre, o felizardo (Yves Robert, 1968)
  • 22 de novembro (orgulho) - O último rei da Escócia (The Last King of Scotland, Kevin Mcdonald, 2006)
  • 29 de novembro (avareza) - Longa jornada noite adentro (Long Day's Journey Into Night, Sidney Lumet, 1962)

 Colaboração Assessoria de Imprensa.