22°
Máx
14°
Min

Star Trek muda com morte de alguns de seus atores

Faz um ano e meio que morreu Leonard Nimoy, em 27 de fevereiro de 2015. Era o lendário intérprete de Spock na formação original da Enterprise, desde que Star Trek estreou na TV norte-americana, em 1966. Até por ser sobre a nave - repaginada por JJ Abrams e sua equipe no Star Trek de 2009 -, o novo filme, Sem Fronteiras, carrega uma homenagem ao grupo original.

Uma foto com todos eles reunidos - William Shatner, Nimoy, DeForrest Kelley, Nichelle Nichols. No imaginário do público - Capitão Kirk, Spock, Dr. McCoy, também chamado de Dr. Bones, Uhura. O que pouca gente deve saber é que Shatner não havia sido a primeira escolha para o papel do capitão da Enterprise, e no piloto da série, The Cage, o Capitão Christopher Pike era interpretado por Jeffrey Hunter.

Chris Pike! Quem poderia prever que décadas mais tarde o papel de capitão caberia a Chris Pine. Parece exercício de futurologia - ou mera coincidência. Cinéfilos devem se lembrar de Jeffrey Hunter em clássicos de John Ford e Nicholas Ray, filmes como Rastros de Ódio e Rei dos Reis. Até hoje há controvérsia sobre o motivo que retirou Jeff Hunter da série. A informação consagrada é que ele foi mal assessorado pela mulher, Joan Bartlett, que não via futuro na série. Quando a empresa NBC exigiu um segundo piloto, baixou a ordem de que toda a tripulação fosse trocada, exceto Hunter e Nimoy.

Ao contrário de Kirk, nunca houve outro Spock e as orelhas pontudas do volcano colaram tanto ao ator Leonard Nimoy que, até o fim da vida, mesmo fazendo outras coisas - como virar diretor - ele era sempre identificado como o reflexivo primeiro oficial da Enterprise. Em toda parte havia gente para fazer a tradicional saudação.

E há também Anton Yelchin. Nascido em março de 1989 em São Petersburgo, na Rússia, ele morreu em 19 de junho deste ano, em Los Angeles, pouco antes da estreia, vítima de um acidente tão idiota quanto brutal. O carro, que deixara em ponto morto, deslizou numa rampa e o imprensou num bloco de concreto.Yelchin tinha 27 ano.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.