26°
Máx
19°
Min

'Stars Wars Rebels' chega ao fim da 2ª temporada nesta quarta

(Foto: Divulgação)  - 'Stars Wars Rebels' chega ao fim da 2ª temporada nesta quarta
(Foto: Divulgação)

O universo Star Wars está se expandindo rapidamente. No cinema, após o Episódio 7, O Despertar da Força, com acontecimentos 30 anos depois de O Retorno de Jedi (1983), há uma volta ao passado com Rogue One, que acontece antes do Star Wars de 1977 e estreia em dezembro. É um período coberto também pela série de animação Star Wars Rebels, que começa cinco anos antes do filme original e já tem a terceira temporada confirmada, mas sem previsão de estreia. Em sua segunda temporada, que chega ao fim nesta quarta, 4, às 15h30, no canal Disney XD, aparecem personagens conhecidos como a Princesa Leia, Darth Vader e, agora, Darth Maul. Ele se aproxima do protagonista, o adolescente Ezra, adotado pelos rebeldes do título. O produtor Dave Filoni falou com exclusividade ao Estado sobre o último episódio e sobre o relacionamento com os outros membros da família Star Wars.

Há uma aparição muito importante neste episódio final de temporada, Darth Maul, personagem que apareceu pela primeira vez no filme Episódio 1: A Ameaça Fantasma. Ele está diferente?

Trouxemos Maul de volta na série de animação Star Wars: The Clone Wars. Ele é astuto e capaz de manipular todo mundo. Aqui, ele volta após vagar muitos anos, destituído do seu poder. Neste episódio, vemos o que ele anda tramando para sair desse estado lamentável.

Darth Maul vai passar um tempo com Ezra, não?

Parece que sim! Maul e todos os Siths existem em pares. Maul está mais velho, talvez mais sábio. Está procurando maneiras de ser mais poderoso. Provavelmente, vai haver uma tentativa de coagir e manipular Ezra. É o ápice de uma temporada toda em que Ezra se aproximou do lado negro.

Muita gente enlouqueceu com o sabre de luz ao estilo de Kylo Ren, que está nesta temporada. Do que se trata?

Os fãs ficam malucos, criam essas teorias elaboradas e tal. Mas foi apenas um aceno meu para J.J. Abrams e para quem trabalhou em O Despertar da Força, para dizer que eles criaram algo único e icônico. Quis mostrar que não era a primeira vez que aquele tipo de sabre de luz era criado. Kylo Ren parece ser alguém que respeita e pesquisa a história, especialmente de Darth Vader e do Lado Negro. Acho que ele deve ter visto em algum documento essas espadas antigas e fez a própria, como homenagem.

Como você tem trabalhado nesse universo de Star Wars em constante expansão, com tantos filmes sendo produzidos?

O interessante é que nosso mundo é conectado, bem mais do que o da Marvel. Porque a Marvel faz ligações entre seus filmes, mas o resto do material não tem conexão. Conversei com Rian Johnson (diretor do Episódio 8), com os outros diretores, com J.J. Abrams. Vi o que estão fazendo. Estamos em constante comunicação.

Han Solo e Chewbacca vão aparecer em Star Wars Rebels?

É improvável que isso aconteça. São personagens legais, mas imagino que Han não se daria bem com os outros, porque em sua juventude, antes de conhecer Leia e Luke, devia ser bem complicado. Ele é difícil mais velho! (risos)

Na internet há vários boatos: por exemplo, que Ezra vai para o Lado Negro.

Uma boa teoria. Nunca se sabe. Seria ridículo um personagem como ele não ser desafiado pelo Lado Negro.

Vai haver um salto no tempo na terceira temporada?

Hum, essa é ótima! Diria que é altamente provável.

Mas aí a cronologia vai colocar Star Wars Rebels bem perto do filme Rogue One, não?

Com certeza! Se saltarmos no tempo, vamos ficar bem mais perto de Rogue One.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.