24°
Máx
17°
Min

Hollywood está mais aberto a atores estrangeiros, diz Vin Diesel

RODOLFO VIANA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um brutamontes com cara de mau sorri feito criança e faz coraçãozinho com as mãos ao público que lota o auditório e responde ao gesto com aplausos e gritos. Vin Diesel ama o Brasil, e o país o ama de volta.

Durante o painel da Paramount Pictures na tarde desta quinta (1º), durante a Comic Con 2016, o protagonista da franquia "xXx" -lê-se "triplo xis"- derramou-se em elogios ao país. "Isso [a algazarra no auditório] é o Brasil", disse.

Antes, o estúdio mostrou 20 minutos do novo título da série, "XXX: Reativado", com estreia prevista para janeiro de 2017. Nele, Xander Cage, o personagem de Diesel, deve recuperar um dispositivo conhecido como Caixa de Pandora. Trata-se de uma arma capaz de derrubar satélites, entre outras utilidades -e que, agora, está nas mãos erradas.

Foram 20 minutos de ação pura, mas também de algumas risadas. "Eu estava morrendo de vontade de fazer um filme em que fosse só diversão", disse Vin Diesel. "Um filme que eu pudesse rir de novo." Um de seus últimos, "Velozes & Furiosos 7", não abre espaço para humor.

Um desses momentos divertidos foi protagonizado por Neymar Jr., que integra o elenco -mas atua apenas no comecinho. O jogador do Barcelona bate um balãozinho com um porta-guardanapo e chuta, acertando um ladrão que tenta assaltar o restaurante.

A presença do jogador brasileiro no elenco, bem como de atores de outras nacionalidades, mostra que "Hollywood está mudando", diz Diesel, referindo-se à miscigenação na indústria do cinema.

"XXX: Reativado", por exemplo, tem Nina Dobrev, atriz búlgara conhecida pelo papel de Elena Gilbert na série juvenil "The Vampire Diaries", Michael Bisping, lutador inglês que atualmente sustenta o cinturão do peso médio do UFC -ambos presentes no painel-, além da australiana Ruby Rose e do chinês Donnie Yen.