22°
Máx
16°
Min

Atriz diz que teve crise pânico e desistiu de embarcar em voo para Medellín

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Camila Queiroz sofreu uma crise de pânico e se recusou a embarcar em um voo para Medellín, na Colômbia. A situação foi relembrada pela atriz em entrevista ao "TV Fama" (RedeTV!) desta quarta (30), quando ela lamentou o acidente aéreo envolvendo os jogadores da Chapecoense.

"Fui muito a Medellín quando era modelo, é uma cidade em meio nas montanhas, então ali tem muita nuvem. A última vez que fui, passei por um vulcão em erupção. É um lugar que eu não gostava de sobrevoar nunca", contou.

Na época em que morava em Nova York, pouco antes de voltar ao Brasil para interpretar a Angel de "Verdades Secretas" (2015), Camila perdeu um trabalho que faria na cidade colombiana porque, já no aeroporto, não quis entrar no voo.

"Minha mala estava despachada, pedi para tirar porque não tive coragem. Achava que, se eu embarcasse, seria um suicídio."

Depois da experiência, a atriz passou cinco meses sem voar. O trajeto entre Rio e São Paulo, sempre na rota de trabalhos da também modelo, era feito de ônibus.

Apesar de reconhecer que se tratava de um problema psicológico, ela não procurou ajuda de um profissional. "Como foi uma coisa que eu criei na minha cabeça, quis tirar sozinha. Fui lutando contra mim mesma até entender que aquilo era uma coisa que eu havia criado."