23°
Máx
12°
Min

Bloomsday celebra 50 anos de 'Ulysses' no País

Há 112 anos, num 16 de junho, Leopold Bloom saía de sua casa pela manhã, em Dublin, cumpria suas obrigações, e voltava. Um enredo simples para esse que se tornaria um dos grandes romances do século 20: Ulysses. Publicada em 1922, a sempre cultuada obra de James Joyce é, desde 1924, motivo de festa - primeiro na Irlanda e depois ao redor do mundo. Lá, o Bloomsday ainda hoje reúne fãs do autor em pubs, sessões de cinema e teatro, leituras etc. Muitos vão vestidos como os personagens.

Em São Paulo, a festa chega à 29.ª edição com uma intensa programação nesta quinta, 16, a partir das 18h30, na Casa Guilherme de Almeida (Rua Cardoso de Almeida, 1.943). O Bloomsday paulistano celebra, também, os 50 anos da primeira edição brasileira da complexa obra, traduzida por Antônio Houaiss.

Entre os destaques, a conversa de Marcelo Tápia com Aurora Bernardini acerca da história do Bloomsday em São Paulo e a palestra Ulysses no Brasil, por Caetano Galindo. Ele é o tradutor da mais recente edição brasileira de Ulysses, de 2012, e lança, agora, Sim, Eu Disse Sim - Uma Visita Guiada ao Ulysses de James Joyce (Companhia das Letras).

Além disso, Maria Teresa Quirino fala sobre a tradução pioneira de Houaiss e lê breves trechos da obra. Tony Rosenberg sobe ao palco para ler fragmento do episódio Éolo, de Ulysses, em inglês, e Antônio Ginco lê a mesma passagem na tradução de Houaiss. Leitura do trecho, também, em francês, italiano, espanhol, catalão, alemão, russo, hebraico, húngaro, checo e latim por tradutores diversos.

O monólogo de Molly Bloom também será lido - por Fernanda Assef. E Tatiana Assadi faz a palestra Da Letra ao Lixo: Riverrun de Joyce por Lacan. Haverá ainda a exibição de trecho do filme Passages from James Joyces Finnegans Wake (1966), de Mary Ellen Bute, com comentários de Donny Correia, e homenagem a Boris Schnaiderman e Haroldo de Campos, entre outras atividades.

Este ano não haverá programação no Finnegans, que mudou de dono. Mas a música, as performances e a degustação de uísque irlandês estão garantidas.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.