23°
Máx
12°
Min

Carlos Machado faz de seu novo livro de contos, “Passeios”, um roteiro pela geografia afetiva

(Foto: Divulgação) - Carlos Machado faz de livro um roteiro pela geografia afetiva
(Foto: Divulgação)

As cidades, muito mais que o cenário, são os verdadeiros personagens de Passeios (7 Letras), o novo livro de contos do escritor e músico curitibano Carlos Machado, que será lançado no próximo dia 02 de setembro no Bello Café, das 18h às 20h30. Os narradores, figuras anônimas sempre em trânsito, se deslocam por Manaus, São Paulo e Rio Janeiro para, de uma forma ou de outra, desembocarem sempre em Curitiba. Homens e mulheres vagueiam por uma geografia afetiva que, ao mesmo tempo em que liberta, os aprisiona em um jogo de espelho entre ruas, avenidas e prédios.

Como um Sísifo contemporâneo e urbano, os 19 relatos que compõem Passeios estão inseridos em rotinas e tentativas de fuga de um cotidiano insípido. Os contos são o retrato de gente comum, invisível a olho nu em qualquer grande metrópole, que vai se decompondo como uma poeira fria. “É sempre a busca por alguma coisa que nunca esteve longe, mas não se sabe também o que é. São imagens que vêm e vão”, explica Carlos.

“Um lugar”, conto que abre o livro, é a história de um homem que tenta escapar da de sua “curitiba” e escolhe o Rio de Janeiro, porém, venda os olhos para a cidade real com seus problemas e delírios, examinando a capital fluminense de Machado de Assis, da literatura e das artes – e que logo o faz cair em um estranho tédio. Adiante, “Sem retorno” é o registro do absurdo, do evento-chave capaz de mudar o rumo de uma vida pacata e sem surpresa. Já “Fora de casa”, aos ecos de Dalton Trevisan, inverte a lógica de Kasper Hauser e apresenta ao leitor uma imagem de selvageria e desconforto.

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

Se por um lado há um narrador flâneur, a esquadrinhar a cidade, de alguma maneira existe o homem beckettiano à procura de seu não-lugar. Os textos se unem pelos narradores e seus passeios por caminhos muitas vezes sem pontos de chegada e partidas totalmente esclarecidos. Carlos Machado constrói com habilidade uma narrativa precisa, entre o limite da realidade e do sonho.

Caleidoscópio

Os contos de Carlos Machado intercalam vozes, que se cruzam, e formam uma visão caleidoscópica da cidade. Como nos livros anteriores, Nós da província: diálogos com o carbono (2007), Balada de uma retina sul-americana (2008) e Poeira fria (2012), os personagens de Passeios são andarilhos paralisados, viajantes imóveis que, como insetos ao redor de uma lâmpada, são fascinados pela possibilidade de encontrar a luz.

 O entrelaçamento entre as narrativas, segundo o autor, não é intencional, nasceu de sua fixação pela natureza do espaço urbano. “A minha Curitiba é uma outra Curitiba, a cidade do lugar impossível”, resume. Passeios é a síntese de contemporâneo, de gente que percorre a cidade a gritar, girando nos calcanhares para voltar à segurança do seu próprio sofá.

Sobre o autor 

Carlos Machado é escritor, professor, cantor e compositor. Publicou os livros A Voz do outro (2004, 7Letras), Nós da província: diálogos com o carbono (2007, 7Letras), Balada de uma retina sul-americana (2008, 7Letras) e Poeira fria (2012, Arte & Letra) – considerado um dos melhores títulos daquele ano. Integrou a banda Sad Theory, participando dos discos The Lady and the torch (2002), A Madrigal of sorrow (2004), biomechanical (2006) e Descrítica patológica (2012).

Em 2008, iniciou carreira solo, rendendo os álbuns Tendéu (2008), Samba portátil (2010), Longe (2012), o DVD ao vivo Longe e outras canções (2012), o trabalho em espanhol Los Amores de paso (2013) e Bárbara (2015), seu disco mais recente.

Serviço

Passeios

Carlos Machado

Editora 7 Letras

R$ 30 (no dia do lançamento); R$ 37 (livrarias)


Lançamento – Passeios

Quando: 02 de setembro, sexta-feira

Horário: das 18h às 20h30

Local: Bello Café

Rua Comendador Macedo, 371 – loja 02 – Centro, Curitiba

Telefone: 3079-6977


www.carlosmachadooficial.com

www.youtube.com/carlosmachado1977

www.facebook.com/carlosmachadooficial

Colaboração Assessoria de Imprensa