22°
Máx
16°
Min

Casa Cor Paraná 2016 e a Celebração em alto estilo

(Foto: Divulgação / Assessoria de Imprensa) - Casa Cor Paraná 2016 e a Celebração em alto estilo
(Foto: Divulgação / Assessoria de Imprensa)

Celebração, esse é o tom da Casa Cor a nível nacional em 2016, ano em que a marca comemora 30 anos e atividades no mercado de decoração do Brasil, sempre inovando e apresentando o que há de mais inusitado, aconchegante, belo e diferente para qualquer ambiente. O tema representa um convite aos profissionais arquitetos, designers e paisagistas a pensarem A Casa como espaço de celebração da vida.

“A CASA COR PARANÁ, firme no seu compromisso de valorizar o patrimônio histórico e emblemático de Curitiba, e na contramão da crise, se apresenta arrojada no emblemático prédio da Editora Grupo Paulo Pimentel, sede histórica de grandes títulos do jornalismo impresso paranaense”, declara a diretora da Casa Cor Paraná, Marina Nessi.

O espaço de 6.000 metros quadrados abriga 48 ambientes e no período de 19 de junho a 31 de julho, mais uma vez oferece aos visitantes experiências vivas de morar, que inspiram, emocionam e transformam a casa em sintonia com o espírito da época, além de um roteiro cultural completo, com atrações para toda a família e opções de entretenimento e gastronomia.

A Casa

Dividida por setores, a área inicial, da Recepção, conta com Pórtico e Volumetria, Fachada, Jardim, Pet in Container, Foyer e Garagem Renault, Galeria de Entrada e Bilheteria e Lugar de Criança.

O setor Residencial abriga o Lounge Arauco, Sala Vip, Biblioteca, Lavabo Funcional, Sala de Jantar, Living Principal, Toilette Social, Sala de Troféus, Estar com Terraço, Home Office, Quarto do Casal com Closet, Sala de Banho do Casal, Home Privativo do Casal, Studio do Rapaz, Quarto do Bebê, Studio do Jovem Casal, Quarto de Hóspedes, Quarto da Moça, Estar Íntimo da Família, Loft de um Médico, Sala de Almoço e Convivência, Cozinha Gourmet e Estar com Adega.

Além de tudo isso, a Casa Cor Paraná 2016 conta com uma ampla área funcional de Gastronomia e Eventos, com Café, Resto Bar e Lounge e Praça Compagas.

Um imóvel de muita história

Como tudo que é especial e raro, o endereço da Casa Cor Paraná 2016 fica guardado nos fundos de uma área de 30 mil m², no Vista Alegre, em uma estrutura que, fazendo jus ao nome do bairro, proporciona um dos mais belos recortes visuais da capital paranaense. Para o proprietário da área, o ex-governador Paulo Pimentel, não houve como se desvencilhar deste fator. “O erro de fazer um prédio nos fundos se dissipava diariamente com a vista, que nos atraiu mais. É muito bonita”, admite. E ela determinou a localização da obra, na hora de erguer uma estrutura projetada para ser capaz de comportar de modo organizado todo o parque gráfico do então “novo” processo de impressão, offset, que substituiria a impressão a chumbo.

“Quando comprei O Estado do Paraná e a Tribuna, em 1962, os jornais ficavam sediados em um prédio na Barão, um bom prédio, mas com as instalações superadas, seguindo a tendência dos grandes jornais do país que estavam saindo do Centro, fizemos um projeto para instalar um jornal nessa área que já me pertencia de 30 mil m²”, explica o ex-governador. O primeiro prédio construído foi o da TV, na parte da frente do terreno. Depois foi a vez da obra que ficaria o jornal.

“Como nós iríamos instalar o novo sistema, offset, que era o que havia de mais moderno, fizemos um projeto muito bem dividido, extremamente segmentado, a parte da frente não existia, nem a dos fundos. No buraco ficava a rotativa e o prédio era fechado atrás. Com o tempo o jornal cresceu, aumentou a tiragem, e tivemos que comprar mais duas rotativas. Aí fizemos a parte de trás. Então, essa parte ficou com um piso aberto em dois andares, para deixar as três rotativas embaixo”, descreve o idealizador da “fábrica de jornais”. Essa foi apenas uma de tantas designações associadas ao endereço. Para muitos profissionais da imprensa, o local é o “templo do jornalismo”, seja pelo conteúdo que foi ali impresso em milhares de publicações, seja pela energia retida de gerações de trabalhadores dispostos a interferir na comunidade por meio da informação. Não por acaso, são muitos os relatos de pessoas que afirmam ter encontrado fantasmas, ouvido barulhos e movimentações com o local vazio, ou simplesmente sentir a vibração que emana desse lugar. O certo é que essa histórica construção possui paredes revestidas de alma e contestação.

Projetado para evoluir

Com as rotativas acomodadas na porção final, encerrando a linha de montagem edificada para as necessidades da Editora O Estado do Paraná, a empresa funcionou por décadas, de 1974 a 2013, no endereço da Vista Alegre. Pela segmentação da estrutura do prédio, todas as ampliações e adaptações subsequentes foram incorporadas com sucesso ao projeto original, a ponto de o espaço chegar a 6 mil m² de área construída.

“Foi muito bem feito! As rotativas na parte final, do lado de lá, o depósito de papel e outro setor com um deck para descarregar o papel. O comercial na frente veio depois, assim como o sistema com as chapas modernas em uma área com ar-condicionado. E, no subsolo, sempre ficou o nosso arquivo”, descreve Pimentel. “O caminho para conhecer todo o jornal era entrar pela redação, ir à confecção do jornal e passar pela rotativa. Em seguida, o jornal já impresso passava para a expedição empacotar”, acrescenta o orgulhoso proprietário de sua obra.

Portas abertas para a Casa Cor Paraná 2016

Dono de uma memória afiada sobre absolutamente tudo que fez e viveu, seja como homem público, seja como proprietário da Editora O Estado do Paraná, Paulo Pimentel, do alto dos seus 87 anos, mantém acesa a chama de um visionário. “Vendi os jornais porque eles passaram a ser um mau negócio com um elevado custo e a receita em baixa. Toda aquela luta para imprimi-los, empacotá-los e levá-los de caminhão deixou de fazer sentido. Mudou a época, e é extraordinária essa possibilidade aberta pela tecnologia. Hoje, às 5h já consigo ler todos os jornais do meu celular. Eu gosto de ler o papel, mas a vida moderna impôs carregar esses aparelhos que conectam com tudo”.

Dono de um vasto interesse pelo que está por vir, ele abriu com muita satisfação as portas do prédio para os profissionais da arquitetura, decoração e design desenvolverem os ambientes da Casa Cor com as soluções mais inovadoras da atualidade. Assim como o evento, ousadia e capacidade de adaptação são características marcantes de Pimentel. “Minha profissão é advogado, sou formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), e meu sonho era ser Catedrático em Direito Civil, eu era apaixonado por um professor e jurista Vicente Ráo, e meu plano era fazer o mesmo. Mas precisei cuidar, como advogado, de um inventário para a família da minha esposa, pedi licença do meu primeiro emprego na Votorantim, e o meu destino começou a tomar outro rumo. Fui sendo absorvido e todo o meu projeto de ser Professor Catedrático deu lugar para tudo que se sucedeu”, constata.

“Como sempre fui muito estudioso, isso me deu todo o suporte para os desafios, desde assumir como secretário de Agricultura do Paraná, no governo Ney Braga, até virar governador em um período de movimentos separatistas pelo Estado. Melhorei a comunicação, ampliando as linhas telefônicas pelo Estado, também espalhei pelo Paraná unidades de iluminação a diesel e, além disso, construí estradas. Aos poucos consegui acabar com aquela perspectiva de desunião. Uma das minhas estratégias sempre foi chamar toda a equipe para despertar o entusiasmo dos envolvidos e garantir o sucesso de todas as empreitadas que me lancei pela vida”, ensina.

Serviço

DATA: 21 de Junho a 31 de Julho de 2016

HORÁRIOS: Terça a Quinta – das 15h às 21h; Sábado – das 13h às 21h; Domingo – das 13h às 19h

ONDE? Rua João Tschannerl, 880 - Vista Alegre - CEP: 80820-010 - Curitiba - PR

QUANTO? R$ 44,00 e R$ 22,00 (meia)

Colaboração Assessoria de Imprensa