22°
Máx
17°
Min

Luiz Ruffato ganha prêmio literário na Alemanha

O escritor brasileiro Luiz Ruffato e seu tradutor para o alemão, Michael Kegler, vão receber o Prêmio Internacional Hermann Hesse 2016. Segundo a decisão do júri, a dupla forma uma equipe de "altíssima qualidade literária, fornecendo-nos uma visão dos abismos de um mundo desconhecido."

O Prêmio Internacional Hermann Hesse distribui 20 mil euros, divididos entre o autor e o seu tradutor. O galardão premia "um trabalho literário de estatuto internacional em conjunto com a sua tradução", e é atribuído de dois em dois anos. Um dos objetivos, segundo a organização, é dar visibilidade a uma obra literária de grande peso que ainda não foi devidamente valorizada.

Ruffato tem quatro livros publicados na Alemanha, entre eles o romance Eles Eram Muitos Cavalos, e o quinto deve ser lançado por lá ainda este ano (Vista Parcial da Noite).

O prêmio será entregue no dia 2 de julho, aniversário de Hermann Hesse, em Calw, sua cidade natal.

Ainda segundo o júri, os livros de Ruffato desenvolvem "um caleidoscópio dos desenraizados da cidade grande e de todas as camadas socais."

Michael Kegler, nascido em 1967, forneceu, na opinião do júri, "uma voz alemã precisa e sensível" às obras. Kegler traduz desde 1992 poesia e prosa do português do Brasil e já foi premiado, em 2014, com o Prêmio Straelen da Fundação das Artes do Estado da Renânia do Norte / Westfalia pela tradução do romance Eles eram muitos cavalos.

Os membros do júri do Prêmio Internacional Hermann Hesse 2016 foram: Ulrich Blumenbach, Dorothee Kimmich, Burkhard Kroeber, Felicitas von Lovenberg e Ilija Trojanov.