26°
Máx
19°
Min

Miguel Sanches Neto prepara lançamento de mais um livro

(Foto: Divulgação) - Miguel Sanches Neto prepara lançamento de mais um livro
(Foto: Divulgação)

O escritor paranaense Miguel Sanches Neto prepara o lançamento de mais um livro de crônicas para o mês de setembro. Minha Vida de Velho integra a coletânea Crônicas Reunidas, aprovada pelo Ministério da Cultura através da Lei Rouanet, e pela Lei Bepe, da Fundação Municipal de Cultura de Ponta Grossa. Atualmente em Portugal, onde conclui o pós-doutorado, Sanches Neto tem retorno programado para o Brasil no mês de julho. Os livros de crônicas, no entanto, já vêm sendo organizados há pouco mais de dois anos.

A coletânea inclui sete volumes, dos quais cinco são editados com patrocínios pela Lei de Incentivo à Cultura. Quatro já foram lançados: Um menino toca flauta no metrô; Uma outra pele; Cidades Alugadas; e Vista-se logo, querida. “É um resultado bastante satisfatório. Tenho ainda mais volumes de crônicas, que serão lançados até o próximo ano – um sobre histórias de infância e outro sobre pessoas com quem convivi”, conta Sanches Neto. Juntos, os setes volumes funcionam como um grande repositório dos textos que o autor publicou em jornais e revistas nos últimos vinte anos.

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)

As crônicas foram organizadas por temática e afinidade. “É como vestir uma pessoa para ir a uma solenidade pública. Estão todos muito bem arrumados nestes volumes, que contou com o projeto gráfico muito charmoso da Porto Bureau”, salienta.

‘Minha vida de velho’ traz textos sobre a experiência cotidiana do autor, sobre sua casa, seus hábitos, episódios que o envolveram, tudo tratado meio ficcionalmente. “O que eu queria mostrar nestas crônicas é uma maneira meio irritada de reagir ao mundo, e por ser irritada é humorística. Ninguém quer envelhecer numa sociedade que cultua a juventude, então as crônicas talvez possam mostrar algumas ilusões do tempo presente”, pontua.

As crônicas da coleção foram publicadas ao longo dos últimos anos principalmente na Gazeta do Povo, mas também na imprensa nacional e local, e mostram um Miguel Sanches que é um personagem do Miguel Sanches. “O leitor tende a confundir os dois, mas eu me apresento sempre como uma figura literária”, explica.

O projeto foi incentivado pela Viação Campos Gerais e pela MacPonta. Essas empresas que, segundo o autor, entenderam que ao apoiar a produção de livros distribuídos gratuitamente em escolas e bibliotecas públicas e em projetos de leitura, estão dentro de um processo de inclusão literária. “Os livros podem incentivar outras pessoas a escrever crônicas, ampliando assim experiências cotidianas. A crônica tem esta função de fixar formas de vivências”, assinala Sanches Neto.

Novo selo editorial, novos projetos

A coleção Crônicas Reunidas funcionou, segundo Miguel Sanches Neto, como incubadora de um selo editorial – Container Edições – que passará a funcionar com regularidade a partir de agora. Há vários projetos em andamento e em breve a editora terá uma livraria online, para vender os mais de 30 títulos de Sanches Neto, alguns com tradução para o espanhol e para o francês. O diferencial desta livraria é que todos os livros comprados nela vão chegar aos leitores com o autógrafo do autor, expedidos de Ponta Grossa.

Sanches Neto também cita como contribuição do projeto Crônicas Reunidas a criação de um outro padrão editorial na região dos Campos Gerais, que leva o nome da cidade para vários pontos do país. Os livros estão sendo distribuídos pelas livrarias Curitiba nos estados do sul. “Com isso, esperamos um bom retorno de imagem para Ponta Grossa e para as empresas que apoiaram o projeto”, sustenta.  O preço de cada volume nas livrarias é de R$ 25,00, contribuindo para a democratização do acesso à produção literária.

Colaboração Assessoria de Imprensa.