20°
Máx
14°
Min

Museu Egípcio Itinerante retrata cultura milenar em Maringá

Museu Egípcio Itinerante retrata cultura milenar em Maringá

Com diversas peças, o Museu Egípcio Itinerante quer fazer o maringaense mergulhar na cultura dessa civilização, compreendendo histórias que, por milhares de anos, ficaram escondidas em ruínas, sepultadas nas areias e esquecidas nas velhas inscrições, dois séculos atrás intraduzíveis. A exposição acontece no Shopping Cidade, em Maringá, até 22 de novembro.

O acervo completo é composto por 400 peças de réplicas esculpidas, pinturas em papiros e outros objetos que permitem aos visitantes entender os costumes, crenças e as realizações artísticas arquitetônicas. Chama a atenção o fato dos egípcios, inclusive, conhecerem técnicas de construção utilizadas hoje.

O Museu Egípcio Itinerante circulou o mundo, passando pelo Japão, Alemanha, África do Sul, Estados Unidos, Nova Zelândia e agora está no Brasil. Em Maringá, a entrada custa R$ 20 inteira e R$ 10 para estudantes. Idosos acima de 65 anos não pagam.

Idealizador

O projeto foi idealizado pelo artista plástico Essam Elbattal, nascido no Egito em 1970, no estado de Sharkia. Estudioso da história do Antigo Egito desde 1987, ele realizou vários cursos de museologia no Brasil.

Desde muito cedo, direcionou seu talento artístico para criações de obras inspiradas na cultura do Antigo Egito, no seu ateliê ao lado do Museu Egípcio, no Cairo. Atualmente, Elbattal produz em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

Com o objetivo de valorizar e apresentar a arte e cultura do Egito Antigo, o artista começou a organizar exposições, inicialmente em seu país e posteriormente no exterior. Em 1996, realizou pela primeira vez no Brasil um ciclo de exposições e palestras em diversas cidades, levando réplicas de peças famosas, como O Escriba, A Múmia, O Sarcófago de Tutancámon e inúmeros objetos religiosos e de adorno.

Colaboração Assessoria de Imprensa