22°
Máx
17°
Min

Quantidade de festivais em Curitiba 'preocupa' setor gastronômico

(Alvaro González Palacio / Flickr) - Quantidade de festivais em Curitiba 'preocupa' setor gastronômico
(Alvaro González Palacio / Flickr)

O festival do Pão com Bolinho começou nesta quinta-feira (10). Na última segunda (7), foi iniciada a 13ª edição do Curitiba Restaurant Week. Nesta sexta, encerra o 2º Circuito de Caipirinhas na capital. Já em maio, está previsto para ser realizado em Curitiba mais uma edição do Brasil Sabor.

Sem dúvidas, a cidade sorriso é o lar dos festivais gastronômicos. Os eventos são diversos em alguns pontos e similares em outros. Enquanto os ingredientes e cardápios mudam de acordo com a proposta, o valor para conhecer restaurantes e bares seguem, geralmente, a mesma premissa: cobrar um valor fixo e democrático para que o público consiga participar em massa.

Para Sérgio Medeiros, idealizador do site Curitiba Honesta, que divulga bares e restaurantes com preços populares em Curitiba, o número grande de eventos pode ser explicado com uma frase do poeta Paulo Leminski. 

“Como ele dizia, Curitiba não tem mar, mas tem bar.”

Para Sérgio, o curitibano gosta de sair. Por isso, os festivais atendem um público que quer conhecer novos lugares. ”Aqui, a gente tem uma riqueza de lugares com uma gastronomia muito boa. E não estou falando dos restaurantes requintados, mas sim de padarias, padocas e bares que oferecem uma comida muito boa”.

(Foto: Divulgação / Curitiba Honesta)

Segundo ele, esses festivais ajudam também na divulgação dos próprios locais que sediam os festivais. Esse foi o motivo que fez o chef Dudu Sperandio voltar a participar da 13ª edição do Curitiba Restaurant Week, depois de dois anos de ausência. Os dois restaurantes do chef (Ernesto e Funiculí) vão integrar a lista dos 32 restaurantes que participam desta edição.

“Voltei ao festival para divulgar o meu novo restaurante, o Funiculí. O Ernesto só vai participar, porque fiz um acordo com a organização do evento”. Para o chef, esses eventos são importantes porque ajudam na divulgação e também fazem com que as pessoas conheçam novos lugares e se interessem por novos tipos de comida.

No entanto, segundo Dudu Sperandio, os festivais, de uma forma geral, deixaram de ter o objetivo de divulgar a boa gastronomia e os bons restaurantes.

“Hoje o objetivo é lucrar. Por isso, tantos festivais surgem. Se tornou um nicho de mercado”.

Para ele, o Restaurant Week, por exemplo, é um dos melhores projetos de evento gastronômico, mas que foi banalizado. “Teve uma edição que contou com mais de 60 restaurantes, sendo que alguns deles tinham o menu em dias normais por um valor menor do que era cobrado no festival”.

Ele critica, ainda, a duração do Restaurant Week que, para ele, deveria respeitar o nome. “O festival é batizado de Restaurant Week, que traduzido significa ‘Semana do Restaurante’. Mas o evento acontece em um mês e ainda duas vezes por ano. Por isso eu considero que se tornou algo exclusivamente financeiro”.

Segundo Fernando Reis, organizador do festival, realmente, o objetivo de obter lucro existe, pois não é organizado por uma instituição sem fins lucrativos, como é o caso do Brasil Sabor, realizado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes. “Mesmo assim, ainda mantemos o lema do Restaurant Week como objetivo principal do festival: democratizar a ‘alta’ gastronomia, sempre com o cunho social.”

Fernando admite que em edições passadas, o número de restaurantes foi um problema. “Quando tivemos mais de 60 restaurantes, percebemos que a qualidade caiu bastante. Por isso, limitamos o número a 40. Além disso, as casa que não trabalham bem são excluídas do festival. A gente mantém um controle sobre isso”, explicou.

Ele ressalta que, realmente, o número de festivais em Curitiba impressiona. “Eu moro em São Paulo e posso dizer que Curitiba, sem dúvidas, é a capital com mais eventos gastronômicos do país.” Ele, no entanto, também faz uma crítica similar a do chef Dudu Sperandio. 

“O que eu percebo é que um evento é praticamente a cópia do outro. Só que alguns festivais, similares ao nosso, só tem o objetivo de conseguir patrocinadores e, consequentemente, lucro”.

Segundo Fernando, essa quantidade dos festivais pode acabar prejudicando os restaurantes. “Durante esses eventos, as casas diminuem quase a zero a margem de lucro. Um restaurante que participa do Restaurant Week vai cobrar R$51,90 por um menu que custaria R$92. Ou seja, se tiver festival todo mês, os restaurantes vão estar em promoção quase todo dia“.

Uma das pioneiras na realização de festivais gastronômicos no Brasil, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) realiza anualmente o Brasil Sabor, um festival com menu fechado a um preço fixo. “Antes, o evento não era assim, mas percebemos que o formato do Restaurant Week era muito interessante e resolvemos adota-lo, com as nossas peculiaridades”, afirmou Luciano Bartolomeu, diretor-executivo da Abrasel-PR.

Nesta edição de 2016, que deve acontecer em maio, o menu vai conter prato principal e sobremesa, sem a entrada. “O objetivo é baratear os pratos; porque com a entrada, eles acabam ficando mais caros”, afirmou Luciano. O menu vai ter preço fixo de R$34,50 no almoço e R$49,90 no jantar. No Restaurant Week, por exemplo, os pratos são cobrados em R$39,90 no almoço e R$51,90, no jantar.

Para Luciano, a quantidade grande de festivais não chega a ser um problema. No entanto, para ele, a proposta precisa ser séria. “Nunca desmerecemos nenhum festival, mas brigamos pela honestidade. Apresentação, qualidade e preço verdadeiro são essenciais, em qualquer evento”.

Segundo o diretor da Abrasel, Curitiba é uma das cinco capitais mais importantes da gastronomia no Brasil. Por isso, segundo ele, os festivais são muito bem vindos, desde que sejam bem organizados e com o objetivo de promover a gastronomia de uma forma séria. “Se as pessoas gostam e a proposta é honesta, tem que ter mesmo. “Não só nos restaurantes, mas também em outros estabelecimentos que vem fazendo boa comida em Curitiba”.

Serviço

4º Festival do Pão  com Bolinho

A quarta edição do festival acontece de 10 a 29 de março, em 43 estabelecimentos participantes. O Pão com Bolinho vai ser vendido pelo preço fixo de R$9,90. Acesse o site do Curitiba Honesta para conhecer os participantes.

13ª edição do Curitiba  Restaurant Week

O festival começou na última segunda-feira (7). 32 restaurantes participam e oferecem menu fechado com entrada, prato principal e sobremesa por R$39,90 no almoço e R$51,90 no jantar. O Restaurant Week vai até 27 de março. No site do evento tem a lista dos restaurantes, com os menus e mais informações. Acesse clicando aqui.

2º Circuito de  Capirinhas

Termina no próximo dia 12. 40 estabelecimentos de Curitiba e Região participam, oferecendo diversas releituras da bebida mais característica do Brasil ao preço fixo de R$10. Confira os restaurantes participantes, clicando aqui.