23°
Máx
12°
Min

Rakataca abre oficialmente o 27º Festival de Dança de Cascavel

Rakataca abre oficialmente o 27º Festival de Dança de Cascavel

A abertura do 27º Festival de Dança, neste domingo (15), foi embalada por ritmos tribais, que narraram a trajetória do homem. O espetáculo Rakataca da Caio Nunes Cia de Dança, do Rio de Janeiro, encantou o público presente na primeira noite do festival, no Teatro Municipal de Cascavel. Até o dia 22 de maio, a população poderá prestigiar diversas atrações, como oficinas, mostras abertas e avaliativas, além de espetáculos.

“A programação não foi feita somente para premiar talentos, temos muitos aqui, mas a programação foi feita para troca de experiência, para valorizar o trabalho que é feito na nossa cidade. Esses artistas estarão presentes nos espetáculos do festival; nas oficinas no Teatro Municipal, na Casa de Cultura Zona Norte, no CEU das Artes, no Centro da Juventude; nas mostras abertas na Casa de Cultura, no bairro Morumbi e Floresta e também na Rodoviaria. Estes são os diferenciais neste festival, a descentralização da dança. As mostras avaliativas vêm contribuir com a formação dos bailarinos. Teremos também palestra. Uma programação bem completa”, destacou a secretária de Cultura, Clélia Kazmierski.

A diretora artística do Festival, Rosane Gonçalves, falou sobre o diferencial do festival. “Sempre me emociono e me sinto orgulhosa em ser convidada para estar à frente de uma ação cultural de tanta importância como essa. O festival tem uma proposta diferenciada dos outros que temos pelo Brasil. As mostras trazem consigo uma valorização da arte da dança, principalmente local. O que pretendemos é fazer com que bailarinos, alunos, professores, coreografos, sintam-se felizes em estarem no seu lugar, sintam prazer de poderem ver no seu corpo a arte de dançar”.

O festival contempla a arte da dança em suas mais variadas formas, que vão desde os ritmos folclóricos ao balé clássico, jazz e hip hop. Busca integrar bailarinos profissionais e amadores da região, além dos admiradores da arte da dança, por meio de espetáculos, oficinas, batalha de dança e mostras abertas e avaliativas. “A ideia é criar uma interação entre os profissionais da dança e também com a comunidade, para que o evento funcione como um verdadeiro momento de apreciação e aprendizado”, frisou a coordenadora do Festival de Dança, Katiane Viel Farias.

Oficinas

As oficinas do Festival de Dança se iniciam nesta segunda-feira (16). Bailarinos profissionais e amadores poderão escolher entre 10 oficinas, de variados estilos que vão desde o balé clássico, passando pelo jazz, hip hop e dança moderna, até novas tendências como o ballet fitness e o funk slide system. Profissionais de destaque nacional ministrarão as oficinas e irão compor a banca de jurados das mostras.

O bailarino e diretor de companhia de dança, Caio Nunes, será um deles. Ele já coreografou programas da TV Globo, como: TV Pirata, Casa da Angélica, Domingão do Faustão, TV Xuxa, Não fuja da Raia, entre outros. É também presidente do Sindicato dos Profissionais de Dança do Rio de Janeiro. No Festival de Dança de Cascavel, será responsável pelas oficinas de jazz e musical jazz (acima de 14 anos), nos dias 18 e 19 maio.

Octávio Nassur é dançarino especialista em danças urbanas, idealizador do FIH2 (Festival internacional de Hip Hop) e do Brasil Tap Jazz. Coordenador nacional do MBA em Dança, da Faculdade Inspirar; e coordenador da pós-graduação em atividade física da Universidade Positivo. Coreografou espetáculos na França e EUA. É jurado do quadro Dança dos Famosos. No festival, Octávio vai ministrar oficinas de danças urbanas: funk slyde system (acima de 11 anos), body system/ballet system (acima de 14 anos), no dia 17 de maio.

Edward Nunes é formado em dança contemporânea pela Escola Bolshoi, foi solista em diversos espetáculos, premiado em festivais nacionais de dança, se destacando como melhor bailarino. Atualmente, faz parte da Companhia Jovem Bolshoi Brasil, da qual, também é coreógrafo. Será responsável pela oficina de dança contemporânea (acima de 14 anos), nos dias 20, 21 e 22 de maio.

Larissa Araújo estudou na Escola Coreográfica de Kiev na Ucrânia, dançou no Ballet Bolshoi, de Moscou, na Rússia. Fez parte do corpo de baile da Companhia do Teatro Nacional da Opera de Kiev. É professora da Escola Bolshoi Brasil desde sua inauguração. Durante o festival, nos dias 21 e 22 de maio, vai ministrar oficinas de balé clássico iniciante (9 a 13 anos) e intermediário (acima de 14 anos).

Malu Zardo, graduada em educação física, cursou balé clássico no Balé Teatro Guaíra, e Escola Balé Bolshoi. No festival, em Cascavel, ministrará a oficina de balé fitness (acima de 14 anos), nos dias 21 e 22 de maio.

Mayara Muller é especialista em dança urbana e ministrará a oficina de danças urbanas - hip hop (acima de 12 anos), nos dias 16 e 17 de maio (inscrições gratuitas) e no dia 21 de maio (não gratuito).

Luciane Lazzari, especialista em balé clássico, ministrará a oficina de iniciação à dança clássica (7 a 12 anos), que será realizada nos dia 16 e 17 de maio e tem inscrição gratuita.

As inscrições para as oficinas podem ser feitas na página da Secretaria de Cultura. As vagas são limitadas.

Espetáculos

Os ingressos para os espetáculos já estão disponíveis, algumas das atrações têm entrada franca.

Espetáculos folclóricos

Folclore e danças tradicionalistas de Cascavel estarão no palco do Teatro no dia 16, a partir das 20 horas, quando o público poderá prestigiar, gratuitamente, a três apresentações alternadas.

Colaboração: Prefeitura Cascavel