22°
Máx
16°
Min

Série 'Insônia' investe em clima noir e doses de humor

Parecia ser só mais um dia na rotina do jornalista Leon, um apaixonado por jazz e xadrez. Mais um 'pescoção' de sexta-feira. Quando um convite de Flávia, uma das mais bonitas colegas da redação, lhe chega de surpresa. A moça o chama para ir à abertura da exposição de uma renomada artista. E ele aceita, mesmo desacreditando na situação. Assim a série Insônia, que estreia no canal Brasil na próxima sexta-feira, 1.º, às 21h, com direção-geral de Darcy Burger e direção de Hudson Viana, ganha os primeiros contornos.

O que se segue nesse primeiro episódio é como fosse uma cilada do destino. Com pinceladas meio surreais. Na vernissage, Leon tenta impressionar Flávia com todos seus conhecimentos em literatura, música e cinema. Os dois percebem que têm muito em comum nos gostos culturais, até que vão parar na cama e emendam uma noite tórrida. No dia seguinte, Leon acorda sozinho e tem flashes de memória desconcertantes ao se olhar no espelho e notar um vermelhão no pescoço. Lembra que recebeu uma dentada de vampiro - e não de amor. Ou seria só alucinação?

Leon, que crê ter virado um vampiro, passa a ter novos e também antigos hábitos, como o de fumar. Por coincidência, começa a ser registrada uma série de assassinatos de mulheres na noite do Rio.

Livremente inspirada no romance Vampiro (1994), do jornalista Luciano Trigo, a série tem 13 episódios, com 24 minutos cada, e traz Matheus Lima como protagonista. Seu Leon mira, com frequência, a câmera e fala com o espectador, como se buscasse compartilhar seus pensamentos mais íntimos com ele. Além do clima noir, o seriado tem doses de humor. Vale notar que a atriz Clarice Niskier, que cuidou da preparação do elenco, faz participação especial no papel da artista plástica renomada Diana Airbus - que lembra muito uma tal de Marina Abramovic.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.