22°
Máx
17°
Min

Maria Gadú e Lenine lançam 'Meeting & Songs' em Curitiba

Lenine possui mais de 30 anos de carreira e mais de dez discos lançados (Foto: Divulgação) - Maria Gadú e Lenine lançam 'Meeting & Songs' em Curitiba
Lenine possui mais de 30 anos de carreira e mais de dez discos lançados (Foto: Divulgação)

Dois shows. Um palco. Batidas variadas. É o resumo do novo projeto intitulado “Meeting & Songs”, que vai promover em Curitiba o encontro histórico de grandes nomes da música brasileira. Uma verdadeira fusão musical e sonora que o público terá a oportunidade de assistir em uma única vez. Além da apresentação de cada um, há grandes possibilidades para “jam sessions” entre os artistas convidados. A estreia acontece no próximo dia 22 de julho, quando  Maria Gadú e Lenine dividem o palco do Teatro Positivo Grande Auditório (R: Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300), a partir das 21h15. Considerada uma das mais belas vozes da nova MPB, Gadú chega na cidade com a turnê Guelã, homônima ao seu terceiro álbum de estúdio enquanto Lenine traz na bagagem o show do seu mais recente trabalho, Carbono (2015), que combina frevo com rock´n´roll, maracatu com samba-jazz.

Com um tom mais intimista, de sonoridade inusitada e marcada por muitas guitarras, o mais recente trabalho de Gadú, Guelã, tem produção assinada pela própria cantora. O nome do disco significa gaivota num dialeto crioulo do norte da África do Sul e expõe na capa foto da artista visual Catharina Suleiman, no projeto gráfico de Luisa Corsini. Gadu também assina a arte do disco em parceria com Lua Leça. Com produção executiva capitaneada por Luis Felipe Couto e coproduzido pelo músico Federico Puppi, que toca violoncelo e baixo no disco, Guelã alinha dez músicas inéditas no repertório essencialmente autoral. O novo álbum foi gravado e mixado na Toca do Bandido, no Rio de Janeiro, por Rodrigo Vidal.

Além de dar voz às músicas, Gadú toca violão e guitarra no disco feito com os músicos Lancaster Pinto (baixo), Doga (percussão) e Tomaz Lenz (bateria), além do já mencionado Federico Puppi.

A voz meiga e suave da artista paulistana traz um repertório para a capital paranaense que passeia entre as novas canções, como “Suspiros”, “Ela”, “Semi-voz”, “Sakédu”, “Tecnopapiro, “Há”, “Vaga”, “Aquária” e “Obloco”, single de trabalho, parceria da cantora e compositora com Maycon Ananias, e sucessos anteriores que devem fazer parte do set list.

(Foto: Divulgação)Gadú toca violão e guitarra no disco feito com os músicos Lancaster Pinto, Doga, Tomaz Lenz e Federico Puppi. (Foto: Divulgação)

Aos seis anos de carreira, Gadú possui cinco discos e 2 dvd´s e já vendeu mais de 760 mil cópias; fez shows em todo o país; conquistou o Brasil; já foi indicada ao Grammy, além de ter várias músicas emplacadas em trilhas de produções globais.

Enquanto isso, Lenine, que possui mais de 30 anos de carreira e mais de dez discos lançados, está em turnê pelo Brasil com seu mais recente trabalho, Carbono (2015), indicado ao Grammy Latino em duas categorias. O 'cantautor' pernambucano faz uma escala na cidade com seu show que combina frevo com rock´n´roll, maracatu com samba-jazz.

Carbono é o 10º álbum de estúdio do artista e tem 11 faixas inéditas gravadas em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Amsterdã durante três meses. Após o orgânico Chão, ele retoma a exploração da bateria e lança mão de muitas experimentações sonoras com sintetizadores. O cenário em escalas de cinza, com pedaços de pneu no piso e uma estrutura metálica pendurada, remete ao elemento químico carbono. O show foi apresentado na primeira noite da edição 2015 do Rock in Rio, no Palco Sunset, em um espetáculo especial com todos os 49 artistas que fizeram parte da gravação do disco, entre eles, Martin Fondse Orchestra (Holanda), Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz, Pupillo, Dengue, Lucio Maia e Jorge Du Peixe (Nação Zumbi), Carlos Malta, Carlos Posada, João Cavalcanti, Lula Queiroga, Bernardo Pimentel, Marcos Suzano, Ricardo Vignini, Tó Brandileone e Vinícius Calderoni.

Com esse álbum, Lenine concorreu a duas categorias do Grammy Latino: Melhor Álbum de Música Popular Brasileira e Melhor Canção Brasileira, com “Simples assim”, parceria com o conterrâneo Dudu Falcão.

Com direção musical de Lenine, o set list do show é composto pelas novas canções como “Castanho”, “Simples assim”, “Cupim de ferro” , entremeadas por músicas de sua carreira dotadas de imprescindível química sonora com o repertório atual, entre elas, "Olho de Peixe" e "Na Pressão".

Produtores do disco ao lado de Lenine, Bruno Giorgi (bandolim, guitarra, efeitos e vocais) e JR Tostoi (guitarra e vocais), juntam-se a Guila (baixo, synth e vocais) e Pantico Rocha (bateria e vocais) no palco.

De acordo com o artista, todas as canções, parcerias e letras surgiram em curto período de tempo, depois da definição do nome CD. Esse processo criativo acontece desde “Labiata” (2008). A única diferença é que “Carbono”, disco e show, foram preparados quase que simultaneamente e lançados no mesmo dia.

Os ingressos já estão disponíveis e variam de R$73,00 (meia-entrada) a R$248,00 (inteira), de acordo com o setor.

Serviço

MEETING & SONGS – MARIA GADÚ e LENINE
Quando: 
22 de julho de 2016 (Sexta)
Local: Teatro Positivo – Grande Auditório (R. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300)
Horários:  Abertura do Teatro:  20h15 / Início dos shows: 21h15
Duração do show: 
cerca de 90 min
Ingressos:
variam de R$73,00 (meia-entrada) a R$248,00 (inteira), de acordo com o setor. 

Colaboração Assessoria de Imprensa