26°
Máx
19°
Min

Zagallo completa 85 anos e hospital confirma que ele segue internado no Rio

(Fotos: Danilo Borges/Portal da Copa) - Zagallo completa 85 anos e hospital confirma que ele segue internado
(Fotos: Danilo Borges/Portal da Copa)

Mário Jorge Lobo Zagallo está completando 85 anos de idade nesta terça-feira, 9 de agosto, certamente comemorando a data em um lugar diferente do que gostaria estar. Com a saúde debilitada, o ex-jogador e ex-técnico da seleção brasileira segue internado no hospital em que foi internado na última segunda, no Rio.

Um curtíssimo comunicado divulgado na manhã desta terça não trouxe previsão de alta para Zagallo, embora não tenha fornecido nenhuma informação sobre o estado de saúde do ex-treinador. "A direção do Hospital Barra D'Or informa que Mário Jorge Lobo Zagallo permanece internado no hospital", informou a assessoria do hospital que fica na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio.

Na última segunda-feira, ao confirmar a internação de Zagallo, o hospital apenas disse, em outro breve comunicado, que Zagallo estava recebendo "assistência médica". Horas mais tarde, informou somente que ele seguia internado.

Tetracampeão do mundo pelo Brasil (duas vezes como jogador, em 1958 e 1962, uma como técnico, em 1970, e uma como auxiliar de Carlos Alberto Parreira, em 1994), o lendário personagem da história do futebol nacional e mundial conduziu na quinta-feira passada a tocha olímpica sentado em um cadeira de rodas, no penúltimo dia do revezamento do símbolo antes da cerimônia de abertura dos Jogos do Rio, realizada na sexta. Visivelmente magro e debilitado, emocionou fãs que acompanharam de perto sua participação no revezamento.

Naquela ocasião, Zagallo recebeu a tocha das mãos justamente de Parreira, seu parceiro de comissão técnica de seleção brasileira também na Copa de 2006 e que também fez parte do revezamento.

Internado neste período inicial de disputa dos Jogos do Rio, Zagallo já dirigiu a seleção em uma edição da Olimpíada, a de Atlanta-1996, quando a equipe nacional faturou o bronze depois de amargar uma surpreendente derrota para a Nigéria, de virada, por 4 a 3, nas semifinais do futebol masculino nos Estados Unidos.