22°
Máx
16°
Min

Começa a temporada musical em Londrina

(foto: divulgação) - Começa a temporada musical em Londrina
(foto: divulgação)

Formação, vivência, performance. Este é o vértice de um dos eventos musicais mais longevos e respeitados do Brasil. Nesta 36ª edição, o festival ganha a chancela do Festival Internacional de Música de Londrina (FIML) - “Paixão pela Música”. Será realizado de 7 a 21 de julho com muitas apresentações em teatros, ruas, igrejas, praças, bares e nas cidades circunvizinhas do norte do Paraná.

 Serão aproximadamente 74 eventos programados na Catedral Metropolitana de Londrina, igrejas, shoppings, Colégio Mãe de Deus, Teatro Zaqueu de Melo, Teatro Crystal Palace, Teatro Marista, Circo Funcart, SESC Cadeião, Centro Cultural SESI/ AML, Anfiteatro do Zerão, Calçadão, Concha Acústica, Bar Valentino, além do projeto de regionalização em dez cidades do Paraná.

 O FIML tem direção artística do pianista Marco Antonio de Almeida e vai novamente privilegiar “todas as músicas”, principalmente a música brasileira, mantendo sempre o alto nível de performance dos músicos convidados. Durante o festival estão previstas apresentações de grupos constituídos nas oficinas e cursos com formações diversas como Big band, Orquestra Sinfônica do FIML, coro infantil e adulto, grupos de música de câmara, Ópera Studio, grupos de jazz, grupos de MPB e montagem de espetáculos.

 As intervenções urbanas com os projetos Música Sobre Rodas e Música e Saúde, que preveem apresentações musicais em ônibus e em hospitais da cidade estão confirmadas na grade. A maratona musical será aberta com o Quizomba Julino, neste domingo (03), na Vila Cultural Kinoarte, como pré-evento do Festival de Música.

Performances para todos os gostos

O Festival promete farta opção de apresentações entre os dias 7 e 21 de julho, com artistas que realizam importantes trabalhos no Brasil e músicos estrangeiros especialmente convidados para os cursos e apresentações especiais na grade artística.

 A tradição dos Concertos de Abertura e Encerramento faz parte da programação artística do FIML. A Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina, coros londrinenses, Julija Botchkovskaia (piano), Gustav Frielinghaus (violino) Antonio Del Claro (violoncelo) e Mirna Rubim (voz) abrem oficialmente a 36ª edição no dia 11 de julho na Catedral Metropolitana. Sob a regência de Alessandro Sangiorgi, serão executadas obras de Camargo Guarnieri e Beethoven e a famosa Suíte do Fantasma da Ópera de Weber.

 Pelo segundo ano, o festival terá a presença da Orquestra Sinfônica Jovem, formada durante o festival por jovens músicos provenientes de projetos socioeducativos culturais Projeto Guri (SP), Ação Social pela Música do Brasil (RJ), Orquestra Villa Lobos - Instituto Cultural São Francisco de Assis (RS) e Orquestra Jovem Paquetá (RJ). A regência da orquestra Jovem será novamente do maestro espanhol Josep Caballe Domenech com apresentação marcada para o Concerto de Encerramento no dia 21 de julho, com as Danças Sinfônicas do musical West Side Story de Leonard Bernstein e participação especial do Coro Sinfônico do 36º FIML, sob a regência de Mariana Farah.

 Após vários anos, retorna a Londrina a Camerata Antiqua de Curitiba (CAC), verdadeiro símbolo de resistência ao completar 42 anos de trabalho sob o comando do maestro emérito Roberto de Regina e a cravista Ingrid Seraphim. O grupo curitibano tinha como proposta inicial execução exclusiva de música barroca e renascentista, mas ao longo dos anos foi enriquecida com o repertório de compositores contemporâneos nacionais e estrangeiros, abrindo novas vertentes musicais. Durante o festival, coro e orquestra apresentarão repertório dedicado a Mozart e Alberto Nepomuceno.

 Dentre os destaques da música brasileira está a violonista, compositora, cantora de Jazz Badi Assad, que apresenta, no dia 8 de julho, canções intimistas e pérolas da MPB de sua autoria e de compositores como Chico César e Chico Buarque.

(com Assessoria de Comunicação)