26°
Máx
19°
Min

Gil aceita desculpas de Lobão e Chico ignora sua carta aberta

"Ainda não li a carta do Lobão. Li sobre a mesma numa matéria de um jornal. Recebi suas declarações com leveza: leve alegria no coração, leve sorriso nos lábios, leves lágrimas nos olhos. Elas correspondem ao padrão mental dos inteligentes, ao padrão sentimental dos de bom coração em que, quase sempre, prevalece o bom senso. Da próxima vez que cruzar com ele, já posso lhe dar um beijo sem constrangimentos". Foi assim que Gilberto Gil respondeu, por meio de sua assessoria de imprensa, ao pedido de desculpas que o músico Lobão postou no Facebook no domingo, 27. Também por intermédio da assessoria, Chico disse: "Não li a carta e não tenho intenção de ler". Já Caetano, que está fora do Brasil, não se pronunciou, por ora, sobre o assunto.

Lobão causou alvoroço nas redes sociais ao publicar uma carta aberta, em que pede perdão "humildemente" a Caetano Veloso, Gilberto Gil e Chico Buarque, "por ter sido, durante todos esses anos, desonesto a diminuir o talento de vocês três por pura birra, competição, autoafirmação ou até, vá lá, uma discordância genuína quanto a princípios ideológicos, políticos e metodológicos". A atitude surpreendeu, já que Lobão criticou o trio durante anos.

Conhecido por suas declarações polêmicas, sobretudo em assuntos relacionados à política, Lobão inicia a carta declarando seu amor a eles. E escreve ainda que, ao assistir ao programa Altas Horas, de Serginho Groisman, de sábado para domingo, que contou com a participação de Caetano e Gil, "algo muito possante tomou conta de mim, uma força estranha foi me conduzindo para áreas da minha memória afetiva e, quando dei por mim, estava lá eu olhando para a TV inundado de carinho e amor". O mesmo se estendeu para Chico. Ele também chama os três para uma conversa, "como pessoas crescidas que estão nessa luta por um Brasil mais justo".

Na semana passada, Chico Buarque também recebeu pedido de desculpas do ator e diretor Claudio Botelho, pelo comentário que ele fez contra a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula durante a apresentação de Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos, em Belo Horizonte, provocando revolta em parte do público presente. No caso de Botelho, Chico aceitou as desculpas. / Colaborou Ubiratan Brasil

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.