21°
Máx
17°
Min

Grupo alagoano de Arapiraca se apresenta no projeto Sonora Brasil em Maringá

Artistas mostram cultura de cantar para aliviar o trabalho (Foto: Divulgação) - Grupo alagoano de Arapiraca se apresenta no projeto Sonora Brasil
Artistas mostram cultura de cantar para aliviar o trabalho (Foto: Divulgação)

Maringá recebe neste sábado(13) o projeto Sonora Brasil com a apresentação das Destaladeiras de Fumo de Arapiraca e do Mestre Nelson Rosa. O evento será no Sesc, com entrada gratuita, às 20h30.

Foram selecionadas quatro cidades do Paraná para abrigar o projeto promovido pelo Sesc Paraná. Além de Maringá, recebem a apresentação Curitiba, Ponta Grossa e Londrina.

Com o tema “Sonoros Ofícios – cantos de trabalho”, o evento quer retratar uma prática existente em alguns estados brasileiros, principalmente na região Nordeste, em que coletivamente os trabalhadores cantam para aliviar o desgaste físico e aumentar a produtividade, além de servir como forma de lamento e crítica.

Apresentações

As Destaladeiras de Fumo de Arapiraca é um grupo formado por cinco mulheres de Arapiraca, na zona rural do agreste alagoano, e Nelson Rosa, mestre de coco de roda reconhecido como patrimônio vivo do estado de Alagoas.

O cultivo do fumo foi a principal atividade econômica por mais de cinco décadas na cidade, onde as mulheres trabalhavam horas a fio, sentadas no chão nos “salões de fumo”, destalando e selecionando as folhas ao som de cantigas entoadas para espantar o sono durante as madrugadas.

No repertório, o grupo traz canções da rotina de trabalho e é formado por Josefa Correia Lima dos Santos, Isabel Sipriano dos Santos, Regineide Rosa dos Santos, Rosália Gomes dos Santos e Rosinalva Farias dos Santos, além de Mestre Nelson Rosa.

Sonora Brasil

O Sonora Brasil tem como objetivos despertar um olhar crítico sobre a produção e mecanismos de difusão da música no país, incentivar novas práticas e novos hábitos de apreciação musical e promover apresentações de caráter essencialmente acústico, que valorizem a autenticidade sonora das obras e de seus intérpretes.

Desde a sua primeira edição, em 1998, o projeto já recebeu cerca de 80 grupos, em mais de 3.900 apresentações pelo Brasil, alcançando um público superior a 520 mil espectadores.

Colaboração Assessoria de Imprensa