21°
Máx
17°
Min

OSUEL executa 'O Barbeiro de Sevilha' neste domingo

(foto: Divulgação) - OSUEL executa 'O Barbeiro de Sevilha' neste domingo
(foto: Divulgação)

A Orquestra Sinfônica da UEL realiza neste domingo (26) o 4º Concerto da Temporada Ouro Verde sob a regência de seu Maestro Titular Alessandro Sangiorgi.

O programa do concerto será composto apenas com compositores que “aniversariam” em 2016. Lembrando o bicentenário de falecimento do compositor Giovanni Paisiello, a OSUEL executará a Abertura “O Barbeiro de Sevilha” - obra homônima à do compositor Rossini, porém composta 34 anos antes. Paisiello à sua época desfrutava de grande prestígio e fama, tanto que sua Ópera “O Barbeiro de Sevilha” subsistiu por três décadas como uma das óperas mais populares da Europa.

A seguir, o nascimento de Erik Satie, há 150 anos, será lembrado através de duas de suas peças mais conhecidas as “Gymnopédies”. Originalmente publicadas em 1888, como “Três Gymnopédies” para piano, Debussy orquestrou, em 1897, a primeira e a terceira Gymnopédie para ajudar a popularizar o trabalho do amigo que a esta época passava por dificuldade financeira. Debussy acreditava que Gymnopedie nº 2 não deveria ser orquestrada.

Em homenagem ao centenário de falecimento de Enrique Granados, será interpretado “Intermezzo” (da Ópera “Goyescas”) e a “Dança Espanhola nº 5” (Andaluza). A morte de Granados ocorreu de forma trágica quando, juntamente com sua esposa, retornava à Espanha após assistir a première, de grande sucesso, de sua Ópera “Goyescas” no Metropolitan de Nova York em 1916. Em meio à 1ª Guerra Mundial, o navio de passageiros francês “Sussex” em que viajava foi bombardeado por um submarino alemão no Canal da Mancha. A Ópera “Goyescas”, inspirada em pinturas de Francisco Goya, foi a primeira ópera de compositor espanhol encenada em Nova York.

Concluindo o programa, a OSUEL fará a Sinfonia nº 38 (“Praga”) de Mozart - nascido há 260 anos. A Sinfonia “Praga” foi assim intitulada homenageando a cidade tcheca tão querida pelo compositor e onde sua música era acolhida com muito entusiasmo. Esta sinfonia possui algumas particularidades não muito comuns à suas sinfonias do mesmo período: ausência de clarinetes (um instrumento muito apreciado por Mozart, mas com os quais, parece que não contaria na Orquestra de Praga), apenas três movimentos (quando o usual nesta época seriam quatro) e iniciar a sinfonia com um movimento lento. Na Sinfonia “Praga” pode-se constatar uma nítida expansão do limite de invenção e maturidade criativa de Mozart.


Serviço

Concerto da Orquestra Sinfônica da UEL (Temporada Ouro Verde)

Data: 26/06/2016, domingo

Horário: 10h30min

Local: Cine ComTour/UEL

Entrada gratuita