27°
Máx
13°
Min

Renato Russo ganha homenagem com lançamento do CD ‘Viva Renato Russo 20 Anos’

(Foto: Divulgação) - Renato Russo ganha homenagem com lançamento do CD
(Foto: Divulgação)

As interpretações marcantes e o estilo único do maior ídolo do rock brasileiro, Renato Russo, são os homenageados no álbum ‘Viva Renato Russo 20 Anos’. O CD, idealizado pela Legião Urbana Produções Artísticas, empresa que trata da curadoria de toda a obra do artista, traz composições de Renato na voz de 12 promissoras bandas de várias regiões do Brasil, todas dentro da nova cena do pop rock nacional e com diversos estilos.

O disco abre com a versão newfolk de ‘Por Enquanto’ com destaque para os vocais de Natália Noronha e arranjos da banda Plutão Já Foi Planeta. A banda paraense Molho Negro apresenta uma nova releitura de ‘Tédio (com um T bem Grande pra Você)’, canção originalmente gravada pela Legião Urbana em 1987, mas que pertencia ao repertório do primeiro grupo de Renato Russo, o Aborto Elétrico. ‘Tempo Perdido’, um dos maiores clássicos escritos por Renato, ganha uma nova roupagem eletrônica e com muita personalidade feita pela tecladista e vocalista da banda Far From Alaska, Cris Botarelli. A banda cearense Selvagens à Procura de Lei traz uma versão dançante de ‘Geração Coca-Cola’. A quinta faixa traz a banda de Paraty/RJ, Supercordas, mostrando sua psicodelia ao som de ‘Metrópole’. O hit ‘Faroeste Caboclo’ recebeu uma versão country rock da banda fluminense Facção Caipira.

A sétima faixa do álbum, ‘Boomerang Blues’ traz o experimentalismo da cantora gaúcha Duda Brack. Abanda curitibana Uh La La! apresenta uma releitura new wave para o clássico ‘Eduardo e Mônica’. A nona música, ‘Marcianos Invadem a Terra’, que foi composta por Renato Russo no início dos anos 80 durante a fase Trovador Solitário em Brasília, ganhou uma versão estilo folk urbano pela banda paulista Vespas Mandarinas. O metal também estará presente no disco com versão gravada pela banda paulistana Republica para o clássico ‘Que Pais É Este’. ‘Mariane’, música com letra em inglês lançada originalmente pela Legião Urbana no disco ‘Uma Outra Estação’ em 1997, ganha uma releitura da banda carioca Baleia. E, para finalizar, a banda de Mato Grosso, Codinome Winchester, fez uma versão especial de ‘Índios’.

Além das 12 faixas, o CD ‘Viva Renato Russo 20 Anos’ tem duas faixas bônus track regravadas por artistas internacionais. A primeira delas, ‘Eu Sei’, traz uma releitura na voz da cantora japonesa TsubasaImamura, artista que tem conquistado o público brasileiro com versões de grandes clássicos em seu canal oficial do YouTube. E a canção ‘Vinte e Nove’,  que ganha uma versão em espanhol intitulada ‘39’ numa interpretação especial do artista SepiurcaZukin.

Renato Russo iniciou sua carreira artística em 1978 e, a partir daí, o visionário cantor e compositor brasileiro mostrou sua extraordinária capacidade de traduzir sentimentos em palavras, delineando a formação de caráter das últimas gerações. Sua obra se mantém há mais de três décadas no topo das paradas de sucesso e, em constante movimento, continua conquistando seguidores e fãs como se estivesse presente.

Vale ressaltar que o CD estará disponível de forma gratuita a partir do dia 1 de outubro por streaming digital com o Spotify e, no dia 11, será lançado no formato físico.

CD ‘Viva Renato Russo 20 Anos’

01- Plutão Já foi Planeta (Natal-RN) - Por Enquanto

02- Molho Negro (Belem-PA) – Tédio (com um T bem grande pra você)

03- Cris Botarelli (Natal-RN) - Tempo Perdido

04- Selvagens à Procura de Lei (Fortaleza-CE) - Geração Coca-Cola

05- Supercordas (Paraty-RJ) – Metrópole

06- Facção Caipira (Niterói-RJ) - Faroeste Caboclo

07- Duda Brack (Porto Alegre-RS) - Boomerang Blues

08- Uh La La! (Curitiba-PR) - Eduardo e Mônica

09- Vespas Mandarinas (São Paulo-SP) - Marcianos Invadem a Terra

10- Republica (São Paulo-SP) - Que Pais é Este

11- Baleia (Rio de Janeiro-RJ) – Mariane

12- Codinome Winchester (Campo Grande-MT) – Índios

BONUS TRACK:

13- Tsubasa Imamura (Japão) - Eu Sei

14– Sepiurca Zukin (Espanha) - 39 (Versão de “Vinte e Nove”)