21°
Máx
17°
Min

'Ter espinhas e pensar em sexo o tempo todo pode dar trabalho', diz ator

(Foto: Divulgação)  - 'Ter espinhas e pensar em sexo o tempo todo pode dar trabalho'
(Foto: Divulgação)

Carmo Dalla Vecchia, ATOR

A velhice e suas limitações físicas são quase sempre tristes. O musical mostra, porém, o lado mais divertido. Como rir das dificuldades causadas pela idade?

Dizem que os seres humanos são os únicos a ter consciência da morte. Acho que, se usarmos isso a nosso favor, aproveitando cada idade com consciência de que cada uma delas tem dificuldades e prazeres, fica mais fácil. O importante, acredito, é viver o presente com humor. Hoje, tenho 46 anos, e há pouco me questionei o que diria para mim mesmo caso encontrasse comigo com 10 anos de idade e na minha cabeça veio imediatamente uma frase: relaxe, homem!

Como o tom é nostálgico, há números engraçados inspirados em coisas do passado. Acredita que aí está embutida uma mensagem sobre a importância da experiência justamente no mundo atual, quando a juventude parece ser a melhor fase da vida?

Já vi tantos jovens com a cabeça enferrujada e também tanta gente mais velha que eu com tanto rock and roll correndo nas veias. Ter espinhas e pensar em sexo o tempo todo pode dar um trabalho...

As canções marcam diversas épocas da nossa história. O que pensa delas? Seriam essas também as que você gostaria de lembrar quando estiver velho?

Minha vida é repleta de trilha sonora. Começa com LPs coloridos de histórias infantis e Os Mutantes, passa pelo Queen, desliza pelo Rei Roberto e corre por muitas trilhas sonoras de filmes e musicais que assisti. Muitas das músicas que cantamos nesse espetáculo já faziam parte do LP da minha vida.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.