22°
Máx
14°
Min

Novela Estúpido Cupido foi a última em preto e branco da Globo

(Foto: Divulgação)  - Novela Estúpido Cupido foi a última em preto e branco da Globo
(Foto: Divulgação)

Com exceção dos dois capítulos finais (de um total de 160), exibidos em cor, Estúpido Cupido foi a última novela da Globo gravada em preto em branco. Escrito por Mário Prata, que fazia sua estreia em telenovela, e dirigido por Régis Cardoso, o folhetim estreou em agosto de 1976 no horário das 19h e, apesar de apresentar uma trama inocente (as paixões e as diversões de um grupo de jovens de uma pequena cidade do interior paulista, nos anos 1960), houve intervenção da censura federal, situação infelizmente comum daquela época de ditadura militar.

Um dos alvos principais, por exemplo, era a irmã Angélica, a religiosa com ideias revolucionárias, vivida por Elizabeth Savalla. Em um dos capítulos, ela decide montar a peça Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna. Mas as cenas não foram ao ar porque os censores implicaram com o fato de surgir um Cristo negro na história.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.