28°
Máx
17°
Min

Americano bate Lavillenie e vira candidato a medalha no salto com vara no Rio

Os Estados Unidos resolveram dominar o salto com vara nos meses que antecedem aos Jogos Olímpicos do Rio. Após Sandi Morris bater o recorde histórico da Diamond League na etapa de abertura do circuito, em Doha (Catar), na semana passada, neste sábado Sam Kendricks se tornou o primeiro homem norte-americano a vencer na Diamond League, superando o campeão mundial Renaud Lavillenie em Xangai, na China.

Kendricks, vice no Mundial Indoor de Portland (EUA), em março, deu o troco no francês com o melhor salto da carreira. Alcançou 5,88m, contra 5,83m do rival. Os dois devem rivalizar, no Rio, com o canadense Shawnacy Barber, campeão mundial no ano passado e líder do ranking em 2016 - saltou 5,91m num torneio regional em abril.

O momento dos EUA no salto com vara interessa diretamente ao atletismo brasileiro, dependente dos resultados de Fabiana Murer e Thiago Braz. No feminino, Morris lidera o ranking com 4,83m, seguida da também norte-americana Jennifer Suhr, com 4,82m. Na temporada indoor, três americanas passaram de 4,90m - Murer tem 4,85m como melhor marca da carreira.

RECORDE - A croata Sandra Perkovic fez, neste sábado, o melhor resultado da história do lançamento do disco na Diamond League ao alcançar 70,88m e ganhar a etapa de Xangai. Nos 800m, Ferguson Cheruiyot Rotich, do Quênia, venceu, enquanto o astro David Rudisha, campeão mundial e olímpico, ficou só em quinto.

Nos 100m, a vitória foi para Justin Gatlin. O norte-americano, com 9s94, foi o único a quebrar a barreira dos 10 segundos, superando o catariano Femi Ogunode, prata com 10s07. Nigeriano naturalizado, Ogunode lidera o ranking mundial, com 9s91, agora seguido por Gatlin.