22°
Máx
16°
Min

Atletismo brasileiro convoca 66 atletas e ainda aguarda por convites

O atletismo brasileiro vai levar 66 atletas aos Jogos Olímpicos do Rio, sendo 36 homens e 30 mulheres. A delegação foi anunciada no início da tarde deste domingo, em São Bernardo do Campo (SP), após a realização do Troféu Brasil. O prazo para obtenção de índices dado pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) acabou exatamente nesse domingo, mas ainda existe a possibilidade de mais atletas irem ao Rio-2016 por convite.

Ana Cláudia Lemos, conforme já se esperava, foi convocada. Na lista da CBAt, ela aparece nos 100 metros e no revezamento 4x100 metros livre, constando também como reserva nos 200 metros. Mas a participação dela tanto nos Jogos em si, mas especialmente no revezamento, ainda corre risco. A suspensão dela por doping acabou no sábado, mas existe a possibilidade de a Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) não aceitar a punição, recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) e aplicar uma nova punição.

"Já pensamos em tudo. Encaminhamos à IAAF todo o processo, tradução. Hoje ela está em condições de competir. Eles nos disseram que estarão analisando todo esse processo antes da Olimpíada. Pode ser que ela continue suspensa. Por isso colocamos a inscrição dela e vamos aguardar a posição da IAAF. Se não tivermos nenhum comunicado da IAAF, ela pode chegar em uma decisão indefinida", admite José Antonio Martins Fernandes, o Toninho, presidente da CBAt.

O medo, ninguém esconde, é que Ana Cláudia participe do revezamento 4x100m e o resultado, depois, seja cassado caso ela venha a ser punida pelo doping identificado em exame realizado em fevereiro. "O resultado posterior pode estar sob protesto, caso ela venha a ser imputada", lembra o dirigente. Apesar do temor pela situação da Ana Cláudia, a CBAt optou por não convocar uma sétima atleta para o revezamento 4x100m, deixando de fora Tamiris de Liz, que já disse que vai recorrer à Justiça.

De qualquer forma, é a maior delegação do Brasil na história dos Jogos Olímpicos no atletismo. Antes, esse recorde pertencia à Olimpíada de Atlanta-1996, quando 42 atletas fizeram parte do time brasileiro. Em Londres-2012, foram 36 atletas.

Agora, a delegação foi inflada pela decisão da CBAt de afrouxar os índices exigidos. Até os Jogos de Londres, a entidade cobrava marcas melhores do que as exigidas pela IAAF. Esse conceito mudou com a mudança na gestão da CBAt. "Nosso atleta tem que disputar o mesmo índice que o mundo inteiro disputa. Não é justo uma atleta de um país estar na Olimpíada com um resultado pior do que o do nosso atleta", argumenta Antonio Carlos Gomes, superintendente de alto rendimento da CBAt.

Ainda há a possibilidade de essa lista ser ampliada. A IAAF vai convocar os atletas na sequência do ranking mundial de 1º de maio de 2015 a 11 de julho de 2016 até completar 32 atletas por prova. Os convites devem ser divulgados em 12 de julho e, hoje, ainda brigam por vaga Jessica Alves dos Reis (a 1cm do índice no salto em distância, 36º do ranking de 2016 sem contar descartes), Duda (mesma situação, 25º), Vanessa Chefer (ficou a 12 pontos do índice no heptatlo, 16ª), Felipe dos Santos (41º no decatlo) e Laila Ferrer (27ª no dardo).

Há inclusive a possibilidade de outros atletas se aproximarem ou até fazerem o índice olímpico até 11 de julho e serem convidados pela IAAF. Os convites serão submetidos ao Comitê Olímpico do Brasil (COB), que tende a aceitá-los, como admitiu Adriana Behar, gerente de planejamento esportivo do COB, que ajudou na formulação da lista de convocados.

O Brasil ganhou o direito de estar nos quatro revezamentos do atletismo ao chegar à final das quatro provas no Mundial de Revezamentos do ano passado, nas Bahamas. Só aí o País garantiu a inscrição de 24 atletas, sendo seis para cada prova. No 4x400m, Marcio Soares Teles não foi inscrito para abrir uma vaga extra para Alexander Russo. Mas ele, que irá ao Rio para o 400 metros com barreiras, deve correr o revezamento na Olimpíada.

Pelos critérios da IAAF, os convocados nos 100m e 200m precisam estar no revezamento 4x100m e os chamados nos 400m têm que estar na equipe do 4x400m. Por isso, Henderson Estefani está inscrito no 4x400m. Mas ele não vai correr a prova, depois de nem avançar à final dos 400m no Troféu Brasil.

Dos 66 convocados, oito já haviam sido chamados quando se encerrou o prazo de obtenção de índices para a maratona e para a prova de 50km da marcha atlética - exclusiva para homens. Na ocasião, em maio, foram chamados Solonei Rocha, Marilson dos Santos, Paulo Roberto de Paula, Jonathan Riekmann, Mario José dos Santos, Caio Bonfim, Adriana da Silva, Marily dos Santos e Graciete Moreira.

Neste domingo, Caio também foi chamado para os 20 km da marcha, uma das sete provas que o Brasil terá a cota máxima de três representantes. Isso também vai acontecer na maratona masculina e feminina, marcha 50 km, 200m masculino e feminino e 400m com barreiras masculino. Das 47 provas olímpicas, o Brasil vai estar em 35.

Confira abaixo a lista dos convocados:

MASCULINO

Vitor Hugo dos Santos - 100m, 200m e 4x100m

Aldemir Gomes - 200m e 4x100m

Bruno Lins - 4x100m (reserva dos 200m)

Ricardo Mario de Souza - 4x100m

Jorge Henrique da Costa Vides - 200m e 4x100m

José Carlos Gomes (Codó) - 4x100m

Hederson Estefani - 400m, 400m com barreiras e 4x400

Hugo Balduíno - 4x400m

Pedro Burmann - 4x400m

Marcio Teles - 400m com barreiras

Peterson dos Santos - 4x400m

Lucas da Silva Carvalho - 4x400m

Alexander Russo - 4x400m

Lutimar Paes - 800m

Kleberson Davide - 800m

Thiago André - 1.500m

Mahau Suguimati - 400m com barreiras

Altobeli Santos Silva - 3.000m com obstáculos

Talles Frederico - salto em altura

Thiago Braz - salto com vara

Augusto Dutra - salto com vara

Higor Silva Alves - salto em distância

Darlan Romani - arremesso de peso

Julio Cesar Oliveira - lançamento do dardo

Wagner Domingos - lançamento do martelo

Luiz Alberto de Araújo - decatlo

Caio Sena Bonfim - marcha atlética 20km e marcha atlética 50km

Jose Alessandro Baggio - marcha atlética 20km

Moacir Zimmerman - marcha atlética 20km

Jonatham Riekmann - marcha atlética 50km

Mario José dos Santos Jr - marcha atlética 50km

Marilson Gomes dos Santos - maratona

Paulo Roberto de Paula - maratona

Solonei Rocha - maratona

FEMININO

Rosângela Santos - 100m, 200m e 4x100m

Franciela Krasucki - 100m e 4x100m

Ana Cláudia Lemos - 100m e 4x100m (reserva nos 200m

Vitória Rosa - 200m e 4x100m

Kauiza Venâncio - 200m e 4x100m

Bruna Jéssica Farias - 4x100m

Geisa Coutinho - 400m e 4x400m

Jailma de Lima - 400m e 4x400m

Tabata Vitorino de Carvalho - 4x400m

Letícia Charpe de Souza - 4x400m

Joelma das Neves - 4x400m

Cristiane dos Santos Silva - 4x400m

Flávia Maria de Lima - 800m

Tatiele de Carvalho - 10.000m

Fabiana Moraes - 100m com barreiras

Maila Machado - 100m com barreiras

Juliana Gomes dos Santos - 3.000m com obstáculos

Fabiana Murer - salto com vara

Joana Ribeiro Costa - salto com vara

Eliane Martins - salto em distância

Keila Costa - Salto em distância e salto triplo

Núbia Soares - salto triplo

Geisa Arcanjo - arremesso de peso

Andressa de Morais - lançamento do disco

Fernanda Borges Martins - lançamento do disco

Erica Sena - marcha atlética 20km

Cisiane Dutra Lopes - marcha atlética 20km

Adriana Aparecida dos Santos - maratona

Marily dos Santos - maratona

Graciete Moreira - maratona