28°
Máx
17°
Min

Bolt vai à semifinal dos 100m em seletiva jamaicana e fica perto do Rio-2016

(Foto: Divulgação/Estadão)  - Bolt vai à semifinal dos 100m em seletiva jamaicana e fica perto do Ri
(Foto: Divulgação/Estadão)

O astro Usain Bolt deu o primeiro passo rumo aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Nesta quinta-feira, o jamaicano avançou à semifinal dos 100 metros na seletiva de atletismo no Estádio Nacional, em Kingston. A próxima etapa será disputada na sexta-feira, às 21h12 (horário de Brasília). Quem se classificar para a final entra novamente na pista às 23h15. E os três melhores representarão a Jamaica na Olimpíada.

Segundo mais rápido das quatro baterias, o atleta - dono de seis medalhas olímpicas - não pareceu satisfeito com o tempo de 10s15. Em quatro provas disputadas no ano, Bolt possui a segunda melhor marca (9s88), atrás apenas do francês Jimmy Vicault. Em Kingston, deixou a pista sem falar com a imprensa, mas foi atencioso com os fãs que estavam na arquibancada. Depois de correr no gramado para reduzir a adrenalina, posou para fotos e mostrou simpatia.

Nesta quinta-feira, nenhum atleta quebrou a barreira dos 10s. O mais veloz foi Nickel Ashmead, com 10s07. Os medalhões Asafa Powell e Yohan Blake também se garantiram na semifinal. A apreensão tomou conta do público depois de uma queima de largada na bateria de Powell, mas não passou de um susto. Kemar Bailey-Cole, que contraiu zika as vésperas da seletiva, fez o necessário para avançar. Os três mais bem colocados de cada bateria e os quatro melhores tempos restantes definiram os 16 atletas classificados à próxima fase.

Nos 100 metros feminino, as estrelas Shelly-Ann Fraser-Pryce e Veronica Campbell-Brown não precisaram mostrar todo o potencial para ir à semifinal. Bicampeã olímpica e tri mundial, Shelly-Ann liderou a terceira bateria com 11s38. Desempenho bem distante do seu melhor tempo da carreira: 10s70. Aos 34 anos, Veronica busca a classificação para a sua quinta Olimpíada da carreira. Na pista, cravou 11s39 e também garantiu a ponta em seu grupo.

O primeiro dia da seletiva jamaicana no Estádio Nacional, em Kingston, foi um aquecimento para a maioria dos atletas e para a torcida também. As arquibancadas quase vazias ganharam um pouco mais de volume à medida que a prova de Usain Bolt se aproximava, deixando a promessa de melhor público nos próximos dias. São esperados mais de 30 mil torcedores no Estádio Nacional, nas sessões de hoje até domingo.