21°
Máx
17°
Min

Brasil fecha Mundial Indoor de Atletismo sem conquistar medalhas em Portland

O Brasil se despediu do Mundial de Atletismo Indoor de Portland, neste domingo, sem conquistar uma medalha sequer. Com dez esportistas participando da competição, esta é a primeira vez que o país passa em branco no importante evento realizado em pista coberta desde a edição de Lisboa-2001.

O último participante brasileiro na competição foi o paulista Fabio Vaz dos Santos, que foi eliminado na semifinal dos 60 metros com barreiras ao cruzar a linha de chegada na sexta posição com o tempo de 7s76.

"É a primeira vez que estou numa seleção brasileira e por isso estou feliz por ter chegado à semifinal de um Mundial. Tentei fazer o melhor que pude. Estava muito concentrado e corri o mais rápido que consegui", comentou o atleta de 32 anos.

ETÍOPE CONFIRMA FAVORITISMO - Um dos nomes de grande prestígio do atletismo nos últimos anos confirmou o favoritismo e conquistou o título da prova dos 3.000 metros. Aos 25 anos, Genzebe Dibaba, da Etiópia, cruzou a linha de chegada em 8min47s43 e garantiu sua quinta medalha de ouro em Mundiais desde 2013.

TROPEÇO FRUSTRA JAMAICA - Na disputa do revezamento 4x400m feminino, um tropeço atrapalhou a equipe jamaicana que não terminou a prova e decepcionou. Na prova, Patricia Hall caiu logo na primeira perna da corrida, deixando o caminho livre para os Estados Unidos ficarem com o ouro, com o tempo de 3min26s38, seguidos por Polônia e Romênia.

Assim como na prova das mulheres, os Estados Unidos conquistaram a medalha de ouro no revezamento 4x400m masculino com o tempo de 3min02s45, enquanto as equipes de Bahamas e Trinidad e Tobago completaram o pódio.