20°
Máx
14°
Min

Gatlin vence 100m na Diamond League nos EUA, mas melhor tempo do ano não é válido

Na prova que certamente chamará mais atenção do atletismo nos Jogos Olímpicos do Rio, em agosto, o melhor tempo do ano foi conquistado neste sábado. Mas não vale oficialmente. Na etapa de Eugene, nos Estados Unidos, da Diamond League, o norte-americano Justin Gatlin ganhou os 100 metros com a marca de 9s88, mas ela foi obtida com vento a favor de 2.6m/s, acima do permitido de 2m/s.

O melhor tempo de 2016 que vale para Justin Gatlin, um do maiores favoritos à medalha de ouro no Rio - junto com os jamaicanos Usain Bolt, Asafa Powell e Yohan Blake e com o norte-americano Tyson Gay -, é o obtido na vitória em Xangai, na etapa da China da Diamond League, há duas semanas: 9s94. Bolt não participou da competição - no último dia 20, em Ostrava, na República Checa, venceu com 9s98.

Em Eugene, Justin Gatlin bateu Asafa Powell, que terminou em segundo lugar com 9s94, e Tyson Gay, terceiro com 9s98. A liderança do ranking continua com Femi Ogunode, do Catar, que fez 9s91 no dia 22 de abril em Gainesville, na Flórida, no Tom Jones Invitational.

Outro destaque do dia foi a norte-americana Kendra Harrison. Aos 23 anos, ela vem dominando os 100 metros com barreiras. Neste sábado, ela venceu a prova com o tempo de 12s24, o melhor de sua carreira e segundo da história. Ela ficou a apenas 0s03 do recorde mundial da búlgara Yordanka Donkova, conquistado em 20 de agosto de 1988.

Nos salto com vara masculino, vitória do favorito francês Renaud Lavillenie em uma disputa apertada com o canadense Shawn Barber. Os dois conseguiram a marca de 5,81 metros, sendo que Lavillenie a obteve na primeira tentativa - Barber pulou só na terceira e última. Aí, os dois foram para 5,87 metros e como ambos falharam nos três saltos, ouro para o francês.