28°
Máx
17°
Min

IAAF adia para junho decisão sobre presença do atletismo da Rússia no Rio-2016

A Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) adiou para junho a decisão sobre a presença do atletismo da Rússia na Olimpíada do Rio de Janeiro. Com a definição, anunciada nesta quinta-feira, os russos terão mais tempo para se adequar ao sistema antidoping internacional.

Inicialmente, a decisão sobre o atletismo russo seria anunciada em maio, de acordo com declarações dadas pelo próprio presidente da IAAF, Sebastian Coe, em março. Nesta quinta, porém, a entidade adiou a definição para a próxima reunião do seu conselho, a ser realizada em Viena no dia 17 de junho, a pouco menos de dois meses dos Jogos Olímpicos.

O atletismo russo, que só foi superado pelos Estados Unidos nos Jogos de Londres-2012, corre sério risco de ficar de fora do Rio-2016 porque está suspenso desde novembro do ano passado. A IAAF impôs a punição por causa de investigação realizada por uma força-tarefa independente da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) que revelou doping sistemático na modalidade russa.

Segundo as investigações, o esquema contava com apoio da agência antidoping local e de autoridades nacionais. O escândalo abalo o esporte no fim do ano passado, gerando expectativa sobre possível ausência de grandes atletas da modalidade no Rio de Janeiro.

Para permitir a presença dos russos no Brasil, a IAAF exigiu uma série de mudanças no sistema antidoping da Rússia, como a reestruturação da agência nacional. Desde então autoridades vêm acompanhando a evolução dos trabalhos no esporte russo. O veredicto será anunciado em junho.

Na Olimpíada, o atletismo terá início somente no dia 12 de agosto. Mas os atletas precisam ser registrados nas provas cerca de um mês antes, o que gera maior pressão sobre a decisão da IAAF, na reunião de Viena.