23°
Máx
12°
Min

Jadel Gregório se aposenta no domingo se não conseguir índice olímpico

Quinto no ranking nacional do salto triplo, Jadel Gregório ainda acredita que possa fazer o índice para estar nos Jogos Olímpicos do Rio. A última oportunidade será no domingo de manhã, no último dia do Troféu Brasil e do período de qualificação. Se não atingir a meta, já está decidido: o saltador, de 35 anos, vai se aposentar.

"Jadel está confiante e garantir um lugar na Olimpíada, mas quer fazer sua despedida oficial numa competição nacional", explicou Antonio Carlos Gomes, superintendente técnico da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e treinador pessoal de Jadel.

O índice olímpico é 16,85m, marca que Jadel não consegue desde 2012. Este ano, tem 16,36m como melhor resultado. Nas últimas duas temporadas, marcou 16,42m e 16,55m, respectivamente.

Nas últimas semanas, o treinamento passou a ser dividido com o cargo de secretário adjunto de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo. Ele tem se desdobrado entre os treinos "às vezes muito cedo, às vezes muito tarde", conforme contou ao jornal O Estado de S.Paulo durante o GP Brasil, na semana passada.

O recorde sul-americano do salto triplo ainda é de Jadel Gregório. Em 2007, ele cravou 17,90 metros no GP Brasil de Atletismo, em Belém (PA). Ano em que também conquistou a prata no Mundial de Osaka (17,59 metros), no Japão, e o ouro no Pan do Rio (17,27 metros). Nos Jogos Olímpicos, o brasileiro ficou com o quinto lugar em Atenas-2004 e o sexto em Pequim-2008.