22°
Máx
17°
Min

Jailma leva ouro e Brasil fecha 2º dia do evento-teste do atletismo com 4 índices

(Foto: Divulgação)  - Jailma leva ouro e Brasil fecha 2º dia do evento-teste do atletismo com 4 índices
(Foto: Divulgação)

O atletismo brasileiro tem mais uma atleta qualificada para os Jogos Olímpicos do Rio. É Jailma de Lima, que venceu o Campeonato Ibero-Americano nos 400m, correndo a prova abaixo do índice exigido pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Com ela, o segundo dia do evento-teste da modalidade, no Engenhão, terminou com um total de quatro atletas com índice. Pela manhã, Kleberson Davide e Lutimar Paes se qualificaram nos 800m, enquanto Geisa Arcanjo se garantiu na Olimpíada no arremesso de peso.

Jailma, que no ano passado liderou o ranking brasileiro dos 400m com barreiras, fez o índice neste domingo na prova rasa. Ela marcou 51s99, segundo melhor resultado brasileiro no ano. Fica atrás de Geisa Coutinho, que fez 51s86 nos Estados Unidos, no mês passado.

Caso mais de três atletas por prova fizerem o índice olímpico, a CBAt vai convocar a partir do ranking nacional 2015/2016. Essa lista é liderada por Geisa, que cravou o tempo de 51s43 no ano passado. Joelma das Neves é forte candidata a fazer o índice também. As três devem estar no revezamento 4x400m, cuja equipe do País já está classificada para os Jogos.

OUTROS RESULTADOS - A sessão vespertina do evento-teste, de forma geral, não foi boa para o Brasil. Mauro Vinicius da Silva, o Duda, campeão mundial indoor em 2012 e 2014, ficou distante do índice no salto em distância. Alcançou 7,71m, contra 8,15m necessários. Ele ficou só com o bronze na prova.

No disco, Fernanda Martins, que já tem índice, foi só bronze, com 58,43m. Ronald Julião, que precisava de 61,00m para se qualificar para a Olimpíada, ganhou o ouro com 59,56m.

Diversos atletas bateram na trave, como Mikael Jesus nos 400m com barreiras (fez 49s62 e ficou a 0s22 do necessário), Pedro Burmann e Hugo Balduíno nos 400m rasos (a 0s24 e 0s29, respectivamente) e Núbia Soares no salto em distância (alcançou 14,00m mas precisava de 15 centímetros a mais). Mikael tem só 18 anos e bateu o recorde sul-americano sub-20.