21°
Máx
17°
Min

Sem Bolt nas disputas, Asafa Powell vence nos 100m em etapa da Diamond League

Foto: COI - Sem Bolt nas disputas, Asafa Powell vence nos 100m em etapa da Diamond
Foto: COI

O jamaicano Asafa Powell aproveitou a ausência da lenda do atletismo Usain Bolt e conquistou nesta quinta-feira a medalha de ouro nos 100 metros na etapa de Lausanne, na Suíça, da Diamond League. Bolt ainda curte férias após as três medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio (100 metros, 200 metros e 4x100 metros).

Para não decepcionar o compatriota, Asafa Powell faturou a prova com o tempo de 9s96, inferior à marca de Usain Bolt na Olimpíada, que foi de 9s81. A segunda colocação ficou com Ben Youssef Meite, da Costa do Marfim, seguido pelo britânico Joel Fearon.

Nos 200 metros, outra prova que Usain Bolt domina há três Olimpíadas, quem se aproveitou de sua ausência foi o holandês Churandy Martina, que completou a prova em 19s81, apenas 0s3 mais lento do que o jamaicano correu no Rio. A segunda colocação ficou com o panamenho Alonso Edward, seguido pelo jamaicano Julian Forte.

Nos 110 metros com barreiras, o espanhol Orlando Ortega conseguiu dar o troco no jamaicano Omar McLeod, que venceu nos Jogos Olímpicos do Rio. Depois de ficar com a prata, o atleta europeu desta vez superou o adversário e venceu na Suíça.

No salto com vara, prova que não contou com a presença do brasileiro medalhista de ouro no Rio Thiago Braz, o vencedor foi o norte-americano Sam Hendricks, que ficou com o bronze olímpico. O francês Renaud Lavillenie, que reclamou dos torcedores brasileiros nos Jogos, terminou novamente com a prata. A terceira colocação ficou com o polonês Piotr Lisek.

FEMININO - Depois de conquistar o ouro nos Jogos Olímpicos do Rio, a jamaicana Elaine Thompson manteve o domínio nos 100 metros nesta quinta-feira. A campeã olímpica completou a prova em 10s78, um pouco abaixo do tempo na Olimpíada, que foi 0s7 mais rápido.

A segunda e a terceira colocações ficaram com as norte-americanas Jenna Prandini (11s11) e Morolake Akinosun (11s16). A jamaicana também havia faturado a medalha de ouro nos 200 metros e a prata no revezamento 4x100 metros no Rio-2016.

Nos 100 metros com barreiras, a norte-americana Kendra Harrison mostrou que ainda pode correr em alto nível. Depois de bater o recorde mundial da modalidade nos Jogos de Londres-2012, ela não conseguiu passar pelas triagens do país e competir no Rio. No entanto, nesta quinta-feira, ela ficou com a medalha de ouro com o tempo de 12s42, marca de seis centésimos melhor do que a da compatriota Brianna Rollins, medalha de ouro no Brasil.

Campeã olímpica no salto triplo, a colombiana Caterine Ibarguen manteve o domínio na modalidade ao alcançar a marca de 14,76 metros. A segunda colocação ficou com Olga Rypakova, do Casaquistão, com a grega Paraskevi Papachristou em terceiro.