22°
Máx
16°
Min

Ansioso, Alonso adota cautela e evita confirmar presença no GP da China

Foto: Andrew Honne/ Pirelli - Ansioso, Alonso adota cautela e evita confirmar presença no GP da China
Foto: Andrew Honne/ Pirelli

O espanhol Fernando Alonso explicou que ainda não pode garantir se terá condições de participar do GP do China, marcado para o próximo fim de semana, em Xangai. O piloto da McLaren preferiu adotar um discurso cauteloso às vésperas do início das atividades de pista, pois ainda precisa receber o aval dos médicos da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Após sofrer um grave acidente no GP da Austrália, em 20 de março, na abertura da temporada 2016 da Fórmula 1, Alonso chegou a ir ao Bahrein, mas acabou sendo vetado pelos médicos na véspera do início dos treinos livres pela equipe médica da FIA em razão dos efeitos do acidente sofrido em Melbourne.

Desde então, Alonso voltou a trabalhar e exibe ansiedade para estar de volta ao cockpit em Xangai, mas admite que ainda não pode assegurar a sua participação no GP da China, embora destaque ter realizado toda a preparação para o fim de semana da terceira etapa do campeonato.

"Foi decepcionante quando disseram que eu não poderia correr no Bahrein, mas respeito inteiramente a decisão da equipe médica da FIA", disse Alonso. "Enquanto eu espero que possa estar de volta ao cockpit na sexta-feira, até que receba a liberação dos médicos da corrida, não posso assumir nada, mas estou continuando a me preparar para o fim de semana de corrida normalmente", disse.

No GP do Bahrein, Alonso foi substituído pelo reserva Stoffel Vandoorne, que assegurou o primeiro ponto da McLaren no campeonato ao terminar a corrida na décima colocação. E a equipe destaca que o belga está de sobreaviso caso a participação do espanhol seja mais uma vez vetada pela equipe médica da FIA.

"Mais uma vez, Stoffel estará em alerta até que Fernando tem a sua consulta de rotina com os médicos da FIA na quinta-feira, e até lá estaremos nos preparando normalmente", disse o diretor de corrida da McLaren, Eric Boullier. "Fernando está se recuperando em casa e treinando como de costume, e nós, como ele, esperamos vê-lo de volta ao carro. Vamos aceitar o resultado, seja ele qual for", acrescentou o dirigente.

Fora do GP do Bahrein, Alonso relatou como foi acompanhar a corrida de uma forma bem diferente da que está acostumado. "Também foi interessante para mim ver o fim de semana de corrida se desenrolar a partir de uma perspectiva diferente, o que me ajudou a compreender tudo o que é necessário para colocar os carros na pista e aprender muito sobre os diferentes processos, embora eu ainda prefira estar correndo. Eu sempre gostei de pilotar na China, eu ganhei lá duas vezes antes e espero ter condições de participar de algumas boas batalhas na pista e realizar mais progressos neste fim de semana", comentou.