21°
Máx
17°
Min

Após chuva forte, Rosberg supera Hamilton e fatura pole na Hungria

(Foto: Divulgação) - Após chuva forte, Rosberg supera Hamilton e fatura pole na Hungria
(Foto: Divulgação)

O alemão Nico Rosberg deu um passo importante neste sábado para manter a liderança da temporada 2016 da Fórmula 1. Em um treino de classificação que teve o seu início atrasado pela forte chuva em Budapeste, ele seu deu melhor que seu companheiro de equipe Lewis Hamilton e faturou a pole position do GP da Hungria, a 11ª etapa do campeonato no Hungaroring. Já o brasileiro Felipe Massa bateu logo na primeira fase do treino e vai largar apenas da 18ª posição.

Rosberg lidera o campeonato desde a primeira prova, mas viu a sua vantagem diminuir drasticamente, para apenas um ponto, após Hamilton vencer as últimas duas corridas. Assim, ele chegou para o GP da Hungria sob o risco de perder a ponta do Mundial de Pilotos para o seu companheiro na Mercedes.

De contrato renovado até 2018 - o anúncio foi realizado pela equipe na última sexta-feira, antes do início das atividades no Hungaroring -, Rosberg, então, começou vencendo a disputa interna, tanto que liderou duas das três sessões dos treinos livres.

Agora, neste sábado, Rosberg garantiu a 26ª pole position da sua carreira, sendo a quarta em 2016. Para isso, registrou o melhor tempo da terceira fase do treino de classificação, o Q3, com a marca de 1min19s965, logo na sua última volta, registrada já com o cronômetro zerado.

A conquista da pole, porém, levantou suspeitas de irregularidade, pois um dos setores do Hungaroring estava sob bandeira amarela, em razão de uma rodada do espanhol Fernando Alonso. Se ficar provado que Rosberg ignorou a sinalização, ele pode perder o seu tempo de volta. Inicialmente, porém, o primeiro lugar no grid para Rosberg não foi alterado.

Quem veio logo atrás de Rosberg foi exatamente Hamilton, que fez o tempo de 1min20s108 e vinha liderando o Q3 até que o seu companheiro da Mercedes garantiu a ponta do grid. Neste domingo, portanto, o inglês terá que superar o alemão para ganhar, assumir a liderança do campeonato e se tornar o piloto com o maior número de vitórias no GP da Hungria - está empatado em quatro triunfos com o alemão Michael Schumacher.

Independentemente disso, o resultado do treino de classificação mostra que a Mercedes tem grandes chances de encerrar um breve jejum de dois anos no Hungaroring, onde não venceu um GP logo no período em que tem dominado completamente a Fórmula 1.

Quem mais se aproximou dos pilotos da Mercedes foi o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, que garantiu a terceira posição, com 1min20s280, seguido exatamente os seu companheiro de equipe, o holandês Max Verstappen, com 1min20s557.

O alemão Sebastian Vettel, que no ano passado venceu o GP da Hungria, foi o quinto melhor, com a sua Ferrari. Logo atrás vieram dois pilotos espanhóis, Carlos Sainz Jr., da Toro Rosso, e Alonso, da McLaren. A equipe inglesa, aliás, colocou os seus dois pilotos no Q3, com o inglês Jenson Button garantindo a oitava posição no grid.

E a relação dos dez primeiros colocados foi completada pelo alemão Nico Hulkenberg, da Force India, em nono lugar, e pelo finlandês Valtteri Bottas, da Williams, em décimo lugar.

Já os pilotos brasileiro ficaram de fora do Q3. O melhor deles foi Felipe Nasr, da Sauber, que até liderou uma parte do treino e garantiu a 16ª posição no grid, duas à frente de Massa, da Williams, que bateu no início da sessão no Hungaroring.

A forte chuva em Budapeste neste sábado atrapalhou o início do treino que definiu o grid de largada do GP da Hungria. A atividade começou com um atraso de 20 minutos e precisou ser paralisada quatro vezes, sendo três delas por acidentes na primeira fase do Q1.

O primeiro deles foi de Marcus Ericssson. Depois, quem bateu foi Massa que, sem conseguir voltar para a pista, fechou a atividade na 18ª colocação. Logo depois foi a vez do indiano Rio Haryanto se acidentar, o que inclusive provocou o fim precoce do Q1, em que foram eliminados Jolyon Palmer, Kevim Magunssen e Pascal Wehrlein, além de Ericsson, Massa e Haryanto. Já Rosberg foi o mais rápido entre todos os pilotos.

A partir daí, porém, a pista secou e não ocorreram mais incidentes na sessão classificatória do GP da Hungria. Na segunda parte da atividade, quem registrou o melhor tempo foi Verstappen. Já Nasr fez o pior tempo entre todos os participantes do Q2, garantindo o 16º lugar no grid. Além dele, os outros pilotos eliminados nesta etapa da atividade foram Romain Grosjean, Dannil Kvyat, Sergio Pérez, Kimi Raikkonen, que garantiu apenas a 14ª posição no grid e Estaban Gutiérrez.

Na parte final, então, a Mercedes repetiu o seu característico domínio e viu Roberg vencer a disputa com Hamilton no fim para faturar a pole do GP da Hungria. A corrida no Hungaroring, a 11ª etapa da temporada 2016 da Fórmula 1, tem largada prevista para as 9 horas (de Brasília) deste domingo.

Confira como ficou o grid de largada do GP da Hungria:

1º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - 1min19s965

2º - Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) - 1min20s108

3º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) - 1min20s280

4º - Max Verstappen (HOL/Red Bull) - 1min20s557

5º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) - 1min20s874

6º - Carlos Sainz Jr (ESP/Toro Rosso) - 1min21s131

7º - Fernando Alonso (ESP/McLaren) - 1min21s211

8º - Jenson Button (BGR/McLaren) - 1min21s597

9º - Nico Huelkenberg (ALE/Force India) - 1min21s823

10º - Valtteri Bottas (FIN/Williams) - 1min22s182

11º - Romain Grosjean (FRA/Haas)- 1min24s941

12º - Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) - 1min25s301

13º - Sergio Pérez (MEX/Force India) - 1min25s416

14º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - 1min25s435

15º - Esteban Gutiérrez (MEX/Haas) - 1min26s189

16º - Felipe Nasr (BRA/Sauber) - 1min27s063

17º - Jolyon Palmer (GBR/Renault) - 1min43s965

18º - Felipe Massa (BRA/Williams) - 1min43s999

19º - Kevin Magnussen (DIN/Renault) - 1min44s543

20º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber) - 1min46s984

21º - Pascal Wehrlein (ALE/Manor) - 1min47s343

22º - Rio Haryanto (IND/Manor) - 1min50s189