22°
Máx
17°
Min

Após 'prova fantástica' em Spa, Hamilton e Rosberg festejam chegada da F1 a Monza

A luta pelo título do Mundial de Fórmula 1 se acirrou ainda mais no último domingo, quando Nico Rosberg venceu o GP da Bélgica, no mítico circuito de Spa-Francorchamps, e viu seu companheiro de Mercedes, Lewis Hamilton, conquistar uma ótima terceira posição após ter largado do 21º lugar e realizado uma grande corrida de recuperação.

Nesta quarta-feira, os dois pilotos exibiram grande empolgação ao projetarem a disputa do GP da Itália, neste domingo, que acontece na tradicional e rapidíssima pista do circuito de Monza, onde irão acelerar os seus carros separados por uma diferença de apenas nove pontos na classificação do campeonato - o inglês tem 232 na liderança, enquanto o alemão contabiliza 223.

"Spa foi uma corrida tão boa quanto a limitação dos prejuízos (com a perda de posições no grid de largada) poderia proporcionar. Foi um resultado fantástico para mim e para a equipe. Os caras (mecânicos da equipe) mereciam muito depois desse trabalho duro, de modo que me senti muito satisfeito por eles e orgulhoso do que nós conseguimos juntos", ressaltou Hamilton, para em seguida falar sobre o GP da Itália.

"Agora vamos a Monza, uma pista que conheço bem de muitas categorias ao longo da minha carreira, e é uma dessas com as quais é impossível você não se encantar. A velocidade, a história, a atmosfera... é simplesmente icônica de todas as formas. Estar neste pódio impressionante e ver um mar de fãs na reta é uma das experiências mais incríveis que um esportista pode ter", reforçou o inglês, que venceu três das últimas quatro corridas disputadas em Monza, sendo uma delas ainda pela McLaren, em 2012, antes dos triunfos em 2014 e 2015 com a Mercedes.

"Tive um fim de semana perfeito nesta pista no ano passado. Se puder repetir isso, seria impressionante, mas vamos ver como vai ser quando chegarmos lá. Agora é minha vez de jogar depois de ter me livrado das punições, já que tenho motores novos para usar. Mal posso esperar para voltar a estar lá", encerrou, se referindo ao fato de que foi punido no GP da Bélgica após a Mercedes optar por trocar peças de seu motor e estourar o limite de cinco mudanças de propulsor por temporada.

ROSBERG - Na luta para ultrapassar Hamilton no Mundial de F1, Rosberg chegará confiante a Monza após ter vencido o GP da Bélgica, onde ainda não havia vencido na sua carreira. "É incrível poder acrescentar um circuito clássico como Spa à lista de vitórias. Não foi um fim de semana fácil para nós, mas todo mundo fez um trabalho fantástico, e o carro continuou melhorando em cada sessão, então espero que isso nos coloque em um bom lugar enquanto seguimos para outra pista lendária, como é a de Monza", afirmou o alemão, que assim como Hamilton qualificou a sua corrida na Bélgica como "fantástica".

Em 2015, o piloto da Mercedes acabou abandonando o GP da Itália por causa de problemas no motor de seu carro, mas agora está confiante de que poderá brilhar. "É uma pista que eu curto muito e gostaria de dominar lá. Os tifosi criam um ambiente incrível, não importa qual piloto vença a corrida. No ano passado obviamente não foi tão bom para mim, de modo que espero ter um pouco mais de sorte desta vez", disse Rosberg, para depois enfatizar que está "gostando da batalha" pelo título e ansioso para voltar à pista. "Mal posso esperar para fazer a Flecha de Prata voar em Monza."