21°
Máx
17°
Min

Após quase 2 anos, Rafael Silva pode reencontrar o 'imbatível' Riner na Turquia

O Grand Prix de Samsun, na Turquia, a partir desta sexta-feira, pode marcar o reencontro entre dois dos maiores rivais do judô na atualidade. Teddy Riner quebrou um jejum de mais de dois anos e voltou a se inscrever para um torneio realizado num país europeu. Ali, o francês pode reencontrar Rafael Silva, a quem venceu nas finais dos Mundiais de 2010 e 2013 e na semifinal do de 2014.

O sorteio das chaves do Grand Prix aconteceu nesta quinta-feira e colocou os dois em chaves opostas, podendo se enfrentar apenas na final ou em uma eventual decisão da medalha de bronze. Também David Moura está inscrito em Sansum e entrará no caminho do francês se vencer duas lutas e chegar à semifinal. Os três estreiam já na segunda rodada.

Rafael Silva nunca venceu Teddy Riner e coleciona derrotas importantes contra ele, sendo as três últimas por ippon. Depois da semifinal do Mundial de 2014, os rivais não mais se encontraram. O francês, desde então, foi ao Grand Prix de Jeju, na Coreia do Sul, tanto em 2014 quanto em 2015, ao Masters, ao Mundial e ao Grand Prix de Qingdao, na China, no ano passado.

Riner segue como melhor judoca do mundo. Desde os Jogos de Pequim, em 2008, só perdeu uma luta, na última final da categoria "aberto" do judô, para um japonês, no Mundial de Tóquio, em 2010, em decisão muito contestada dos juízes da casa. O francês era apontado como o rival que Baby sonhava em vencer nos Jogos Olímpicos do Rio, mas o brasileiro agora primeiro pensar em se classificar.

Ele disputa a vaga com David Moura, que está pouco à frente dele no ranking mundial. O mato-grossense cresceu no ranking mundial depois que Rafael sofreu lesão muscular antes do Pan do ano passado e se candidatou à vaga no peso pesado. Moura nunca enfrentou Riner. Na Turquia, domingo, pode ter sua primeira chance.