23°
Máx
12°
Min

Bandeira amarela ajuda e Will Power vence em Toronto; Helinho chega em segundo

(Foto: Divulgação)  - Will Power vence em Toronto; Helinho chega em segundo
(Foto: Divulgação)

O australiano Will Power, da Penske, foi o vencedor da etapa de Toronto da Fórmula Indy, neste domingo, e chegou a três triunfos nas últimas quatro provas para encostar na briga pela liderança do campeonato. Um acidente na pista beneficiou os pilotos que não haviam ido aos boxes e a equipe fez dobradinha, com o brasileiro Hélio Castroneves terminando a prova em segundo lugar. O canadense James Hinchcliffe, da Schimidt Peterson, completou o pódio.

O norte-americano Josef Newgarden, da Ed Carpenter, causou o acidente que paralisou a corrida em um momento crucial e abandonou a prova, se distanciando do líder do campeonato, o francês Simon Pagenaud, da Penske. Outro brasileiro da categoria, Tony Kanaan largou da 12.ª posição e cruzou a linha de chegada em quarto.

Com o resultado deste domingo, Pagenaud segue na liderança da temporada na Fórmula Indy, com 432 pontos, mas agora Power aparece em segundo lugar, 47 pontos atrás. Castroneves é o terceiro (358) e Kanaan, o sexto (339).

Após uma largada tranquila, o circuito de rua de Toronto teve o primeiro incidente na segunda volta. O norte-americano Charlie Kimball (Chip Ganassi) rodou e acertou os carros dos compatriotas Graham Rahal (Rahal Letterman Lanigan) e Ryan Hunter-Reay (Andretti), causando bandeira amarela. Naquele momento, as primeiras posições eram de Scott Dixon, Helio Castroneves, Simon Pagenaud e Will Power.

Com duas voltas de paralisação e mais duas de corrida, outra bandeira amarela foi acionada por conta de detritos na pista provenientes de um toque entre os carros de Montoya e Newgarden, que mandou o vice-líder do campeonato para o final do grid e comprometeu sua corrida.

Na volta 16, Kanaan fez sua primeira parada. Um pouco depois, Castroneves sofreu com um pneu furado, mas conseguiu ir logo aos boxes e não sofreu muito prejuízo, pois os outros pilotos também pararam nas voltas seguintes. Após a rodada de pit stops, Dixon puxava a fila, seguido por Pagenaud, Kimball e Power. Helinho era o sétimo e Kanaan, o décimo.

Quando a corrida parecia morna, com uma boa vantagem de Dixon na ponta, a organização da prova mandou bandeira amarela por conta de uma zebra quebrada na curva cinco. A relargada aconteceu na volta 51.

Na volta 58, Newgarden não conseguiu segurar o carro justamente na curva cinco e acertou o muro do lado oposto, abandonando em seguida. Vale lembrar que o piloto ainda se recupera das fraturas no ombro e na mão direita por conta do acidente no Texas.

Com nova rodada de paradas, por conta da bandeira amarela, Kanaan assumiu a liderança na volta 60. Em seguida vinham Power e Hinchcliffe, com Castroneves em sexto lugar. O brasileiro se manteve na ponta por dez voltas, mas teria de ir aos boxes mais uma vez.

Na volta 75, Kanaan fez a parada com agilidade e conseguiu voltar à prova na quarta posição. Faltando três voltas para o final, Hawksworth e Montoya se tocaram e foram para o muro, causando nova bandeira amarela e deixando o caminho livre para Power ficar com a vitória, seguido por Helinho que herdou a segunda posição com a parada de Hinchcliffe.