22°
Máx
16°
Min

Carros da Mercedes se tocam no fim e Hamilton vence GP da Áustria

Carros da Mercedes se tocam no fim e Hamilton vence GP da Áustria

Em um emocionante final de corrida, Lewis Hamilton levou a melhor sobre Nico Rosberg e venceu o GP da Áustria, neste domingo. Sem a chuva que prometia tornar a prova imprevisível, coube ao duelo doméstico da Mercedes trazer emoção à torcida presente no circuito de Spielberg. O inglês superou o alemão na volta final, após um toque que quase tirou Rosberg da prova.

O holandês Max Verstappen ficou com o segundo lugar e o finlandês Kimi Raikkonen herdou o terceiro posto no pódio. Felipe Massa, que largou dos boxes, abandonou a prova nas voltas finais e Felipe Nasr terminou em 13º lugar, em uma bela corrida de recuperação.

A corrida deste domingo foi definida nas curvas finais do traçado austríaco. Num duelo particular, Hamilton tentou ultrapassar Rosberg e levou a melhor após ser barrado pelo companheiro. Ao jogar o inglês para fora da pista, o alemão perdeu parte da asa dianteira e perdeu ritmo. Ultrapassado por rivais, cruzou a linha de chegada em quarto lugar. A manobra custou a Rosberg uma investigação, que pode causar sua desclassificação.

Com estes resultados, Hamilton voltou a diminuir a diferença para Rosberg no Mundial de Pilotos. Agora o alemão lidera por 11 pontos, com 153 no total, contra 142 do atual bicampeão.

A CORRIDA - A uma boa distância dos seus principais rivais na largada, Lewis Hamilton não teve problemas para sustentar a primeira posição na saída. O mesmo não aconteceu com Nico Hülkenberg, que trocou a segunda pela quinta colocação. Jenson Button foi o maior beneficiado, ao pular para o segundo posto. Distante de Hamilton, Nico Rosberg e Sebastian Vettel largaram em sexto e nono, respectivamente. Mas não demoraram para galgar posições.

Os brasileiros não largaram de posições favoráveis. Nasr saiu em último e Massa teve um problema de última hora e precisou trocar uma das asas. Como consequência, teve que largar dos boxes. O azar na largada foi compensado em parte pelo bom desempenho da dupla na pista austríaca.

Com o trio da frente com pneus ultramacios e os demais com supermacios, logo o pelotão dianteiro foi mudando sua configuração. Kimi Raikkonen passou Button na 7ª volta e assumiu o segundo posto. Enquanto isso, Vettel se aproximava. Rosberg já aparecia em terceiro.

Na 8ª volta, Hülkenberg abriu a primeira sessão de parada nos boxes. E a movimentação no pelotão intermediário favoreceu os brasileiros. Massa subiu para 11º e Nasr era o 14º. O piloto da Sauber fazia grande corrida. Na metade da prova, era o que mais havia ultrapassado e administrava bem os seus pneus. Só fez sua troca na longínqua 43ª volta.

Na briga pela ponta, Hamilton também tentava se manter na pista por mais tempo antes de fazer sua primeira parada. Era seguido por Raikkonen e Max Verstappen. Rosberg, com estratégia diferente, fez sua parada e voltou em 9º lugar.

A situação mudou completamente quando o inglês cansou de esperar pela chuva, que parecia iminente, e parou na 22ª volta. Hamilton adiou o pit stop para colocar direto pneus de chuva ou intermediário. Mas o tempo permaneceu estável e a estratégia não funcionou. Para piorar, uma falha na parada fez com que voltasse atrás de Rosberg.

O alemão, por sua vez, vinha fazendo grande prova. Crava as melhores voltas em sequência e não desperdiçou as chances que surgiram. A melhor delas aconteceu na 27ª volta. Vettel, então líder da prova, foi surpreendido pelo estouro do pneu traseiro direito e parou no meio da pista.

O estouro foi causado pela demora da Ferrari em fazer a primeira parada. Vettel havia completado 26 voltas com supermacios que deveriam durar apenas 16, segundo informações da Pirelli. O incidente causou a entrada do safety car na pista.

Na relargada, na 31ª volta, Massa aparecia em 10º e Nasr, em 7º. Na ponta, Rosberg e Hamilton iniciaram o velho duelo doméstico da Mercedes. A disputa esquentou quando Hamilton fez sua segunda parada, antecipando-se ao alemão, na 55ª volta. Mas novamente uma pequena falha atrapalhou seu pit stop. Ele voltou atrás do companheiro de Mercedes.

Mas, aos poucos, se aproximou, em razão do maior desgaste dos pneus de Rosberg. A diferença foi se reduzindo até que os dois pilotos ficaram quase lado a lado no início da volta final. Numa disputa aberta, Hamilton tentou a ultrapassagem, o alemão fechou a "porta", jogando o inglês para fora da pista.

Porém, Rosberg levou a pior no toque entre os dois carros. Ele perdeu um pedaço da asa dianteira e caiu de ritmo. Perdeu seguidas posições e terminou em quarto lugar, diante da vitória do companheiro. O holandês Max Verstappen ficou com o segundo lugar e o finlandês Kimi Raikkonen herdou o terceiro posto no pódio.

Entre os brasileiros, Massa precisou abandonar na 65ª volta e Nasr terminou numa honrosa 13ª colocação, apesar das limitações da Sauber e de ter largado em último.

Os pilotos da Fórmula 1 voltam a pista já no próximo fim de semana para a disputa do GP da Inglaterra, no tradicional circuito de Silverstone.

Confira a classificação final do GP da Áustria:

1º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), em 1h27min38s107

2º - Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 5s719

3º - Kimi Räikkönen (FIN/Ferrari), a 6s024

4º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 16s710

5º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), a 30s981

6º - Jenson Button (ING/McLaren), a 37s706

7º - Romain Grosjean (FRA/Haas), a 44s668

8º - Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso), a 47s400

9º - Valtteri Bottas (FIN/Williams), a 1 volta

10º - Pascal Wehrlein (ALE/Manor), a 1 volta

11º - Esteban Gutiérrez (MEX/Haas), a 1 volta

12º - Jolyon Palmer (ING/Renault), a 1 volta

13º - Felipe Nasr (BRA/Sauber), a 1 volta

14º - Kevin Magnussen (DIN/Renault), a 1 volta

15º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber), a 1 volta

16º - Rio Haryanto (IND/Manor), a 1 volta

Não completaram a prova:

Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso)

Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

Felipe Massa (BRA/Williams)

Fernando Alonso (ESP/McLaren)

Sergio Pérez (MEX/Force India)

Nico Hülkenberg (ALE/Force India)