22°
Máx
16°
Min

Chefe da Mercedes exalta rivalidade entre Hamilton e Rosberg

(Foto: Divulgação)  - Chefe da Mercedes exalta rivalidade entre Hamilton e Rosberg
(Foto: Divulgação)

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, minimizou nesta segunda-feira as polêmicas envolvendo os dois pilotos da equipe, Lewis Hamilton e Nico Rosberg. No opinião do mandatário a rivalidade é importante para dar mais emoção à Fórmula 1.

"Todo mundo reclama que a Fórmula 1 está muito chata e nós tentamos apenas apimentar isso (risos). E nós fazemos isso. Toda segunda-feira, pedimos mais dinheiro da TV porque aumentamos a emoção. Nós precisamos tomar remédio para o estômago para sobreviver a esse permanente suspense, mas é válido", comentou.

A polêmica mais recente entre Hamilton e Rosberg aconteceu no GP da Hungria, no último domingo. O alemão garantiu a pole ao dar a volta mais rápida em momento de bandeira amarela. A direção de prova entendeu que o piloto desacelerou no trecho determinado, mas o inglês insistiu na reclamação para que o companheiro perdesse a pole. A controvérsia seguiu até a coletiva de imprensa após a corrida, que Hamilton venceu ultrapassando Rosberg logo na primeira curva.

"Regras são regras e o Nico as cumpriu 100%. Ele baixou a velocidade na bandeira amarela e isso foi suficiente. Sim, há um monte de regras e o que devemos procurar é simplificá-las. Para mim, foi normal o que aconteceu no classificatório", disse Wolff.

O mandatário da Mercedes também comentou sobre a ascensão de Hamilton nas últimas corridas. Desde o GP de Barcelona, a quinta etapa do campeonato, o piloto inglês somou 48 pontos a mais do que Rosberg. O bom momento levou Hamilton à liderança do campeonato com 192 pontos, seis a mais do que o rival de equipe.

Wolff minimizou o fato de o inglês crescer nos momentos mais decisivos da competição. "Não acho que exista um padrão. Temos sempre discussões abertas com os dois nos últimos quatro anos e o que tem de positivo sobre os dois está no fato de que ambos procuram concentrar-se em suas próprias forças. Em algumas corridas um vai melhor, depois muda de lado. É só olhar na última temporada, quando Nico teve uma série de vitórias na reta final e trouxe o bom momento para o início deste ano. Quando ele estava constantemente superando o Hamilton, dizia que era um 'novo Nico'. Agora as coisas mudaram. Mas não tem nada o que fazer sobre mudança de performance."

Por fim, Wolff evitou apontar um favorito ao título. "O Nico superou o Lewis muitas vezes no começo. A partir de agora conta também conseguir finalizar a prova sem cometer erros. Minha intuição diz que o campeonato só será decidido na última corrida da temporada", finalizou.