21°
Máx
17°
Min

Criticado por postagem durante coletiva, Hamilton se nega a responder perguntas

(Foto: Site Oficial) - Criticado por postagem, Hamilton se nega a responder perguntas
(Foto: Site Oficial)

Lewis Hamilton perdeu a pole position do GP do Japão por apenas 13 milésimos, superado pelo companheiro de equipe Nico Rosberg, seu rival na disputa pelo título da temporada. O resultado no circuito de Suzuka, porém, passou longe da coletiva de imprensa do atual campeão da Fórmula 1, que se negou a responder perguntas dos repórteres neste sábado e fez um desabafo contra os profissionais.

A nova polêmica em torno de Hamilton começou na quinta-feira, quando ele participou da entrevista coletiva mandatória, no primeiro dia de cada Grande Prêmio, com outros cinco pilotos. O britânico não só optou por dar respostas curtas aos repórteres como sacou o celular e começou a tirar fotos.

Ainda durante a coletiva, postou em sua conta no Snapchat, uma rede social de imagens com tempo limite de exibição, fotos dele e do também piloto Carlos Sainz modificadas por um filtro que "transformou" ambos em coelhos. Parte da imprensa britânica, sempre crítica, não gostou, e atacou Hamilton alegando que ele foi desrespeitoso com os jornalistas e com os colegas que estavam dando declarações.

Hamilton não gostou nada de ser criticado e, neste sábado, na coletiva de imprensa da Mercedes, rebateu. "Eu não estou aqui para responder às suas perguntas. Com o maior respeito, há muitos de vocês que super me apoiam, e sei muito bem quem são. Mas há outros que, infelizmente, se aproveitam de certas coisas. Outro dia houve uma coisa super pequena e, se eu tiver sido desrespeitoso com qualquer um de vocês ou se vocês acharam que eu fui desrespeitoso, honestamente não foi essa a intenção. Mas o que foi desrespeitoso foi o que foi escrito ao redor do mundo", disparou.

O britânico indicou que deve agora falar menos com a imprensa. "Eu não planejo mais me sentar aqui muito mais vezes", afirmou, antes de pedir desculpas, desejar bom fim de semana a todos, e sair.

Antes, na zona mista, falando com emissoras de rádio e TV que detêm os direitos de transmissão da Fórmula 1, ele chegou a comentar o treino de classificação. "Considerando que ficamos muito perto, eu estou realmente contente. Eu fiz tudo que podia hoje (sábado). A história mostra que para vencer aqui não é preciso largar da pole", destacou.