23°
Máx
12°
Min

Fórmula 1 aprova adoção de sistema de eliminação gradual nos treinos

A Fórmula 1 adotará um novo sistema nos treinos de classificação nas provas da próxima temporada, com os pilotos mais lentos sendo eliminados de forma gradual, com poucos minutos em cada fase da sessão. Nesta quarta-feira, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) anunciou que a proposta foi aprovada de modo unânime em reunião realizada na última terça pelos membros do Grupo de Estratégia da Fórmula 1.

O novo sistema será avaliado para a introdução já no primeiro GP da temporada 2016, na Austrália, em 20 de março. Antes disso, porém, a estrutura exata e a data de adoção do novo formato serão analisados e avaliados antes de uma votação pelo Conselho Mundial de Automobilismo da FIA na próxima semana.

O treino seguirá dividido em três partes. A primeira, o Q1, terá 16 minutos de duração. Com sete, o piloto mais lento é eliminado. Depois disso, a cada 1 minuto e meio, um piloto mais lento deixa a disputa, totalizando sete fora. Assim, 15 progredirão para a segunda etapa.

No Q2, com 15 minutos de duração, o mais lento é eliminado aos seis minutos. Depois disso, novamente a cada um minuto e meio, um competidor deixa a disputa. Serão, então, sete eliminados, com oito avançando ao Q3.

A terceira e decisiva etapa terá 14 minutos, com o mais lento sendo eliminado com cinco minutos. A partir daí, um piloto deixa a disputa a cada 1 minuto e meio. Nos 90 segundos finais, então, a disputa se resumirá a dois competidores na luta pela pole position.

Além disso, em uma tentativa de aumentar a interação com o público, será criado o prêmio "Piloto do Dia". Os torcedores votarão pela internet considerado o destaque da prova, que receberá uma premiação ao fim do GP.

PARA 2017 - Sem grandes avanços nas negociações e aceitando a recomendação do Grupo de Estratégia, a Comissão da Fórmula 1 concordou em adiar o prazo para a finalização dos regulamentos esportivos e técnicos da temporada 2017 da Fórmula 1 para 30 de abril de 2016.

De qualquer forma, a Comissão de Fórmula 1 destacou que serão "novas medidas concebidas para proporcionar um mais rápido e mais espetacular" campeonato em 2017. As asas dianteiras, a largura do carro e os pneus deverão ser aumentados. Também há discussões sobre os motores, que envolvem a redução de custos, regras de fornecimento e também o aumento do barulho dos carros.

A FIA também afirmou que o novo regulamento técnico foi adotado "para criar carros mais emocionantes" para 2017. Além disso, a comissão confirmou a intenção de introduzir "alguma forma de proteção do cockpit" para o ano seguinte.