24°
Máx
17°
Min

Hamilton dá resposta, lidera 2º treino livre e termina o dia na frente na Rússia

(Foto: Divulgação)  - Hamilton dá resposta, lidera 2º treino livre e termina o dia na frente na Rússia
(Foto: Divulgação)

Após ver o alemão Nico Rosberg dominar a primeira atividade do fim de semana do GP da Rússia, o inglês Lewis Hamilton deu uma resposta ao seu companheiro de equipe na Mercedes e liderou o segundo livre desta sexta-feira no circuito de Sochi, que recebe neste fim de semana a quarta etapa da temporada 2016 da Fórmula 1.

Atual bicampeão mundial, Hamilton vem tendo um início de campeonato complicado, com vários problemas e alguns erros, e precisa se recuperar logo para diminuir a larga vantagem, de 36 pontos, que Rosberg obteve nas três primeiras provas da temporada, todas vencidas por ele, em uma incrível sequência de seis triunfos, iniciada na reta final do campeonato de 2015.

O GP da Rússia pode ser o cenário ideal para Hamilton iniciar essa reação, afinal, ele venceu as duas corridas realizadas em Sochi, em 2014 e no ano passado. E nesta sexta-feira, após ver Rosberg liderar a primeira sessão, o inglês deu uma resposta no segundo treino livre, fechando a sexta-feira com o melhor tempo ao marcar 1min37s583.

O esperado domínio da Mercedes contou com um intruso entre os seus pilotos, o alemão Sebastian Vettel, que garantiu a segunda posição da atividade, sendo 0s652 mais lento do que Hamilton ao fazer 1min38s235. Porém, o tetracampeão mundial só participou de 60 dos 90 minutos do segundo treino livre por causa de problemas eletrônicos na sua Ferrari. Assim, mais uma vez sofreu com a falta de confiabilidade do seu carro.

Líder da primeira atividade, Rosberg focou a sua participação no segundo treino livre mais em simulações para a corrida e concluiu a atividade em terceiro lugar com o tempo de 1min38s450, pior, inclusive, do que aquele que o garantiu na liderança da sessão inicial em Sochi, com 1min38s127.

O finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, foi o quarto colocado. A atividade serviu para mostrar que Mercedes, principalmente, e Ferrari estão bem à frente de um grid bastante equilibrado, a ponto da diferença de tempo entre o quinto e 12º mais rápido na sessão ser de meros 0s417.

O melhor desse grupo foi o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, que no primeiro treino livre do GP da Rússia testou durante uma volta de instalação uma solução, chamada de Aeroscreen, para proteger mais os pilotos nos cockpits. Já na segunda atividade foi o quinto mais rápido.

Em sexto lugar ficou o finlandês Valtteri Bottas, da Williams, seguido pelo outro carro da Red Bull, do russo Daniil Kvyat, o piloto da casa neste fim de semana em Sochi. Já o inglês Jenson Button conseguiu colocar a sua McLaren na oitava colocação.

Após terminar o primeiro treino livre na quinta colocação, o brasileiro Felipe Massa, da Williams, apresentou pouco evolução na segunda atividade e ficou apenas em nono lugar, com o tempo de 1min39s289, à frente do espanhol Fernando Alonso, que assim garantiu os dois carros da McLaren entre os dez primeiros colocados em Sochi.

Assim como Massa, o brasileiro Felipe Nasr, que estreia um novo chassi na Rússia, foi bem mais discreto no segundo treino livre. Após ficar na 14ª posição na atividade inicial, o piloto da Sauber não passou de um modesto 19º lugar na sessão que fechou a sexta-feira, mas mais uma vez ficou à frente do sueco Marcus Ericsson, o seu companheiro de equipe, que foi o último colocado.

Os pilotos voltam ao circuito de Sochi neste sábado, quando vão ser realizados o terceiro treino livre e a sessão de classificação do GP da Rússia, marcada para as 9 horas (de Brasília). O horário é o mesmo da largada da quarta etapa da temporada 2016 da Fórmula 1 no próximo domingo.