26°
Máx
19°
Min

Hamilton lidera dobradinha da Mercedes no 1º treino livre do GP da Hungria

(Foto: Divulgação)  - Hamilton lidera dobradinha da Mercedes
(Foto: Divulgação)

A Mercedes sobrou no primeiro treino livre para o GP da Hungria, a 11ª etapa da temporada 2016 da Fórmula 1. Nesta sexta-feira, o inglês Lewis Hamilton comandou a dobradinha da equipe na atividade inicial no Hungaroring, com seus dois pilotos colocando mais de um segundo de vantagem sobre os demais concorrentes.

Dominante na Fórmula 1 desde 2014, a Mercedes tem nesse período o GP da Hungria como um "calcanhar de Aquiles", tanto que não venceu a prova nos dois últimos anos. Porém, a soberania com que dominou o primeiro treino livre, nesta sexta, mostrou que só problemas com seus carros ou acidentes devem impedir o fim desse breve jejum.

O GP da Hungria também coloca em disputa a liderança do Mundial de Pilotos, ocupada pelo alemão Nico Rosberg desde a primeira etapa do campeonato. Porém, agora ele pode ser ultrapassado por Hamilton, que diminuiu a diferença na classificação para apenas um ponto.

Assim, Hamilton pode assumir a ponta do campeonato e, de quebra, ainda se tornar o maior vencedor da prova húngara - está empatado com o alemão Michael Schumacher, com quatro triunfos. E ele começou a mostrar que isso é possível ao liderar o primeiro treino do dia no Hungaroring.

Hamilton foi o mais rápido ao marcar o tempo de 1min21s347 em uma atividade que começou com a pista molhada. A marca foi registrada com os pneus supermacios, pois com os macios, inclusive, ele foi mais lento do que Rosberg. Mas o alemão precisou se contentar com a segunda posição ao registrar 1min21s584 na sua melhor volta.

Bem atrás dos pilotos da Mercedes, a Ferrari foi a equipe que começou o fim de semana melhor. Vencedor da edição de 2015 do GP da Hungria, o alemão Sebastian Vettel foi o terceiro colocado com o tempo de 1min22s991, uma desvantagem de mais de 1s6 para Hamilton de mais de 1s4 para Rosberg. Logo atrás veio seu companheiro, o finlandês Kimi Raikkonen, que registrou a marca de 1min23s082.

Depois da Ferrari, ficaram os dois pilotos da Red Bull. O australiano Daniel Ricciardo, que possui uma vitória na Hungria, em 2014, garantiu o quinto melhor tempo, seguido pelo holandês Max Verstappen. Quem surpreendeu pelo desempenho consistente foi a McLaren, que colocou os seus dois pilotos entre os dez melhores. O espanhol Fernando Alonso foi o sétimo colocado, enquanto o inglês Jenson Button ficou na oitava posição.

O espanhol Romain Grosjean, da Haas, assegurou o nono lugar, enquanto o mexicano Sergio Pérez, da Force India, fechou a lista dos dez primeiros colocados na sessão inicial de treinos livres do GP da Hungria.

Os pilotos brasileiros tiveram desempenho discreto. Felipe Massa fechou a atividade em 12º lugar, com o tempo de 1min24s154, uma posição à frente do finlandês Valtteti Bottas, seu companheiro de equipe na Williams. Já Felipe Nasr garantiu apenas a 17ª colocação, com a marca de 1min25s256, duas atrás do sueco Marcus Ericsson, o outro piloto da Sauber.

Os pilotos voltam a acelerar no Hungaroring às 9 horas (de Brasília), quando será realizado o segundo treino livre. O horário é o mesmo da sessão de classificação no sábado e da largada para o GP da Hungria no domingo.